I m um cara tímido e eu gosto de uma garota

Não sei o que fazer em relação a garota que eu gosto e a quarentena

2020.10.13 15:11 Puguinhaa809 Não sei o que fazer em relação a garota que eu gosto e a quarentena

Eae, tudo bem? Bom, eu sei que pode parecer meio estúpido e coisa de garoto mas eu creio que eu encontrei o amor da minha vida. Ainda sou novo, tenho 15 e conheci ela na escola. Somos amigos a alguns meses, a gente foi pra mesma sala no início desse ano. Foi amor à primeira vista kkkk, desde então a gente conversa todo dia, ela sempre encorajou temas envolvendo namoro, cantadas, alguns memes, etc, que tem ficado mais e mais explícitos. Já tá óbvio pra todo mundo que a gente se gosta, mas aí que vem o problema: quarentena. Sou de MG, as aulas ainda estão suspensas e a gente não consegue se ver pessoalmente, o que deixou meu plano de pedir ela em namoro esperando, eu não sei se deveria me declarar pra ela de uma vez, fazer as coisas mais oficiais sei lá. Prefiro dizer essas coisas pessoalmente, mas a situação não colabora. A gente nunca foi "namorador" sabe, também somos meio tímidos, então eu não queria levar as coisas rápido demais, mas agora eu estou com medo de estar demorando demais. Eu n sei mano, não é como qualquer namoradinha de escola, eu realmente gosto dela, aos meu olhos ela é a garota perfeita cara, não sei se deveria me abrir pra ela agora e pedir em namoro depois ou esperar a quarentena acabar pra fazer tudo de uma vez, de qualquer jeito, vlw pela atenção galera! Qualquer dúvida me perguntem
(Edit) em tão pouco tempo vocês me ajudaram tanto, muito obrigado a todo mundo, vocês são incríveis, Vou pensar um pouco e decidir o que fazer, mas sem vocês isso não seria possível, vlw mesmo
Update: conversei com minha melhor amiga que no caso também é a melhor amiga dela, ela ficou muito empolgada em ajudar e sugeriu que eu continue indo com calma, ela vai ajudar a gente a fazer mais calls e tal pra poder interagir cada vez mais e coisas do tipo, vlw glr
submitted by Puguinhaa809 to desabafos [link] [comments]


2020.08.14 03:05 Nonsense_09 A nova Funcionária - Sexo com colega de trabalho (conto)

Obs inciais: é a primeira vez que escrevo um conto aqui, espero que gostem e estou aberto a críticas de como melhorar, eu sou um leitor que gosta de detalhes e coloquei uns bons detalhes na história novamente espero que gostem! A história é baseada em eventos que já passei misturados com um pouco de fantasias minhas
Era manhã e eu estava no trabalho, apenas mais um dia normal para em estagiário solteiro, fazia um certo tempo desde a última vez que havia transado e já sentia os efeitos da abstinência forçada, desde o último mês eu havia percebido que a nova funcionária do meu trabalho me olhava mais que o normal, ela era meu tipo de garota, negra, magra, cabelos cacheados, gostava no nome dela Marcela.. tinha seios pequenos e uma bunda normal mas só em pensar nela nua meu pau ficava duro, tinha vergonha de me aproximar com essas intenções até porquê é meu ambiente de trabalho, não sei se seria coerente fazer isso e...
-- Oi, Bom dia!
disse ela quando passou pela minha mesa com uma pilha de papéis nas mãos.
-- Está quase na hora do intervalo... quer ir comigo lanchar?
nesse momento meu coração deu um leve pulo em meu peito, o sorriso dela era tão doce quanto o seu perfume, não sei exatamente por qual motivo mas senti meu pau ficar duro e me inclinei para frente em uma tentativa de esconder a ereção.
-- É... claro... sim! eu vou! estou com fome também.
-- Que bom bb, em 10 min venho te chamar!
Ela deu uma piscada com seu olho esquerdo, seus olhos eram um verde vivo, davam a ela um ar de mistério e inocência, 10 min mais tarde novamente na minha sala ela apareceu, me olhava fixamente, eu as vezes achava estranho e ficava meio desconfortável mas aquilo tudo me envolvia, e pra ser sincero no fundo eu gostava, pedi permissão ao meu chefe e fui com ela.
Ao sair do prédio onde trabalhamos, o sol estava quente mas não estava desconfortável, ela começou a puxar conversa enquanto nós íamos até a lanchonete do outro lado da rua.
-- então, como tá o trabalho?...
-- bom está a mesma coisa de sempre sabe? as vezes tenho muito o que fazer, outras não tenho nada, as vezes me dar raiva estar lá já outras... bom.. você sabe, aquele tédio de sempre
ela deu um sorriso com o olhar e um leve sorriso com a boca, após um breve silêncio devido estarmos comendo pastel ela me lança um olhar ousado e um pouco atrevido
-- Sei que não faz tanto tempo que nos conhecemos mas quero te perguntar uma coisa, promete que não fica com vergonha?
-- Claro, por que eu ficaria com vergonha?
-- Bom, eu noto como você fica vermelho quando eu falo com você, sua cara branca tá rosada até agora
dizendo isso ela solta uns risinhos e eu fico um pouco sem jeito, e foi aí que reparei na blusa branca com calça jeans e o belo colar fino e dourado que ela usava em volta ao pescoço, ela tinha seios pequenos mas aquela blusa conseguia fazer eles se destacarem, e a calça valorizada a bunda dela.
-- Bom, o que eu quero saber é... você tem namorada?
na mesma hora meu coração deu um novo pulo e bateu muito forte eu mal conseguia esconder que tinha ficado nervoso
-- Bom... Não... é.. por que a pergunta? haha
-- Bom, eu tava pensando... se você quiser claro, que tal dar uma passada lá em casa, eu to morando sozinha, e quero te conhecer mais, o que acha? cê topa?
-- Claro! Sim! eu vou
eu ainda tremia um pouco percebi que minhas suspeitas na verdade não eram paranoias, por que ela me chamaria pra casa dela? a idéia disso me deixava um pouco mais nervoso, mas na minha calça... simplesmente não consegui esconder minha ereção, tomara que ela não perceba
-- Moro descendo a rua na casa de número 36, da uma passada lá hoje a noite, pra gente bater um papo e tals, não gosto de conversar por whats
e era verdade por mais que nos falássemos pelo whats ela não era de puxar muita conserva apesar de me mandar diversos memes
-- Tudo bem, eu vou!
logo após voltarmos ao trabalho e ao passar do dia trocávamos uns flertes, alguns sorrisos, as pessoas do trabalho pareciam perceber apesar de ninguém falar nada (pelo menos na nossa frente não) com o final do expediente ela se despediu de mim com um abraço forte e disse que ia me esperar, combinamos melhor o horário e de 19h estava ótimo, ao final da tarde tomei um bom banho, levei o pênis bem, apesar de eu ser branco meu pau é mais escuro que o resto do corpo, com veias e uma cabeça levemente arosada e de tamanho normal, aproveitei pra me depilar bem, assim que sai do banho me olhei nu no espelho, não se se todos são assim mas ao me ver pelado fiquei excitada, sou magro, apesar de comer muito hahaha, comi um pouco antes de sair de casa e ir para a dela, passei um perfume e fui, no meio do caminho diversos pensamentos me veio a cabeça, assim que cheguei na porta da casa 36 me dei conta que havia me esquecido da camisinha, mas será mesmo que vou precisar, talvez eu esteja me iludindo não sei, antes mesmo que eu batesse na porta e chamasse por seu nome "Marc.." ela abriu a porta, esteva com seus cabelos escuros presos e vestia uma camisa muito muito maior que ela, era como se fosse camisa e saia ao mesmo tempo já que chegava até metade da coxa dela
-- Poxa, chegou bem na hora, gosto de caras pontuais hein rsrs
-- É, eu tava sem fazer nada em casa e pensei que fosse demorar um pouco pra vir pra cá e...
-- Tudo bem bb, entra! eu tenho uns filmes pra gente ver.
entrei pela porta de madeira e dentro da casa era tudo muito comum e normal uma sala grande que dava para um quarto a direita aonde ela dormia e ao final da sala tinha uma espécie de cozinha, ou seja lá o que isso é, me sentei no sofá e foi ai que reparei nas coxas dela, negras como ébano, lisas, até reluzia a luz, não consegui meu pau foi ficando duro, ela sentou do meu lado e ligou a TV, olhou pra mim com aqueles olhos verdes e disse
-- a Tv alta é um bom fundo sonoro não acha?
-- Como assim?
-- Bobinho rsrs, te deixo nervosa não é?
-- Bom... um pouco
-- Eu gosto disso, percebi seus olhares pras minhas coxas, sente isso!
ela pega minha mão e coloca na coxa dela, passei alisando e senti ela arrepiar, meu pau ficou mais duro do que já estava, dava pra sentir a cueca ficando molhada, ela se deita no meu ombro e diz..
-- eu adoro e seu jeito, meio inocente, gosto disso, é virgem?
-- Não! não sou
-- poxa... tenho um fetiche de tirar a virgindade de alguém rsrs
dizendo isso ela passa a mão na minha calça e sente o meu volume..
-- bom a essa altura acho que nem preciso dizer que tenho vontade de te dar né bb?
-- Rsrsrs bom, não vou mentir que tenho vontade de fuder você... em um bom sentido claro
ela rir alto e me beija, que beijo doce, tinha um hálito suave, e seus lábios grandes e cheios sabiam beijar como nenhuma outra, não sei se é minha tara por negras ou se era ela mas meu coração estava a ponto de explodir em meu peito, após um beijo molhado e demorado com alguns intervalos para selinhos e risos, eu decido tomar a iniciativa mais ousada, empurrei ela no outro lado do sofá e tirei o camisão dela, ela estava sem sutiã nem calsinha, tinha os peitos um pouco maiores do que eu pensava, com bicos grandes e pretos, estavam pontudos, ela tinha um piercing no umbigo e entre as coxas uma buceta com pelos pequenos e bem aparados.
-- Nossa bb gostei rsrs espero que goste da minha larrisinha! rsrs
beijei-a mais e fui descendo, primeiro pelo pescoço e logo em seguida para o seios dela, ficaram ainda mais duras com minhas lambidas, não fazia idéia de quanto tempo havia passando só estava ali naquele momento, e que momento! quando desci para a buceta fui beijando-a na barriga, ela se contraia parecia sentir cocegas, gostava daquilo, quando cheguei na buceta estava tão molhada que senti um gosto de gozo, não era comum, me lembrava de relações anteriores que não achei o liquido vaginal com gosto não muito bom mas ela era diferente, era um gosto bom que me instigou a cada vez mais chupar, a cada chupada ela um gemido abafado de tesão e prazer que eu sentia que apenas me motivava cada vez mais 'ai.. ai... ah... isso... mais devagazinho...", introduzir dois dedos e dentro da vagina diz uma forma de gancho pra estimular o ponto G dela, pelo visto consegui fazer direito, não demorou muito ela estava gemendo alto e gozou ali mesmo 'AH,ah... isso... não para pvf.. iss.. a.. ahh..", ela se contorceu e gozou na minha boca, aquilo me deu um prazer imenso pois satisfez dois fetiches meus, um de transar com uma negra outro de uma gostosa gozar na minha boca, fui subindo e beijei ela, com a boca gozada e tudo, ela estava ainda trêmula e com uma cara de prazer imenso enquanto me olhava com seus olhos verdes.
-- Adorei sua oral, nunca pensei que alguém tão tímido fosse me fazer gozar desse jeito
-- obrigado.. bom, gosto de dar prazer e também de receber rsrs
-- prometo que será uma oral que fosse não vai esquecer gatão!
sentei no sofá, nem me lembrava que a televisão estava ligada e sinceramente nem me importei, tirei o tenis, a camisa e quando fui tirar a calça ela me impediu e pediu pra ela tirar, assim que ela mesma terminou de me deixar nu, e olhou meu pau mesmo na frente dela, babando de um jeito que eu mesmo nunca tinha visto, ela olhou pra mim e foi aproximando a boca da cabeça da minha rola, e bem devagarinho foi colocando boca a dentro sempre me olhando com aqueles olhos verdes, aquela pele tom de ébano que me deixava cada vez mais louco de prazer, e foi assim pelos próximos minutos, sempre me olhando com um olhar de prazer enquanto fazia a lingua dançar sobre minha rola, a sensação que senti foi intensa e ela parecia sentir o que eu sentia, toda vez que eu pensava que estava próximo de gozar ela diminiu a intensidade e depois voltava, parecia que queria me torturar mas eu estava amando meu coração mal se continha no peito, a sensação de prazer, uma coceira boa não sei como dizer ela tinha um dom na lingua e nos lábios com a cabeça da minha rola que nenhuma ex teve, alterava entre beijos e gargantas profundas até que eu estava prestes a gozar
-- ah.. ahh... não.. isso.. vai... vou gozar tira a boca
-- Não! quero que você goze na minha boca! vai safado goza!
tentei segurar, mas não consegui, nunca tinha gozado tão intenso senti até o coração parar e depois voltar quando voltei a abrir os olhos ela sorria, com o rosto melado e a boca babada, pulou rápido em mim e nos beijamos prolongadamente, não me importei de ter provado meu prórprio gozo pela boca dela, mas só em ter-la nos meus braços sobre mim, aquilo sim, conseguio me alcamar bem, apos alguns minutos abraçados e nos beijando ela disse bem baixinho ao meu ouvido
-- agora quero que fosse foda minha buceta
aquilo me vez arrepiar e já me sentia pronto pra mais uma rodada, me deitei no sofá e ela montou em mim, passei um bom tempo, gemendo assim como ela, sentindo o quão gostoso é a buceta dela, e pensando no quão sortudo eu sou de tá ali, depois me perdi de mim mesmo, gozei várias vezes e ela também, trocavamos de possição e depois começava tudo denovo, naquela noite me entreguei ao prazer que ela me deu entre as pernas e tudo aquilo que consegui dos seus lábios, não me lembro como mas quando nos demos conta tinhamos perdido a conta de quantas vezes tinhamos transado e já eram 3 da manhã e nós dois ainda tinhamos que trabalhar, dormi com ela, de conchinha, transamos mais algumas vezes até as pernas doerem mais do que já doiam não aguentarmos mais, não sei como consegui me levantar da cama assim que acordei, não sabia se realmente tinha transado tanto com ela ou se alguma parte daquilo foi só um sonho, mas ao vê-la do meu lado com aquele nariz pequeno e fino com um biquinho na boca enquanto dormia cabeos meio bagunçados e nuas com a bunda pra mim... ah aquilo vez meu coração até errar as batidas, era como um anjo no corpo de mulher, eu estava cansado e ela também assim que acordamos nos arrumamos nas pressas e mesmo assim chegamos atrasados ao trabalho mas que importa? a noite foi incrível, naquele mesmo dia assim que acabou nosso horário e fomos nos despedir...
-- gostei muito do que tivemos ontem a noite... minha buceta tá com saudade da sua língua rsrsrs
-- quando quiser uma nova visita é só avisar
-- bom... que tal hoje de noite novamente, no mesmo horário, no mesmo sofá, tudo como um belo replay bb??
-- Já estou lá! rsrsrs
Bom aos que leram até aqui eu agradeço, é um conto inspirados em algumas fantasias minhas misturadas com experiência sexuais que tive! aceito dicas e críticas sobre minha escrita e o que acharam dessa história da Marcela? kkk
submitted by Nonsense_09 to sexualidade [link] [comments]


2020.06.29 11:34 casablancasjules Tudo anda confuso e estranho

Tenho 17 anos e uns caras faziam bullying comigo até 1 ano atrás, quando esses doentes saíram do meu colégio (desde 2017 comecei a me afastar aos poucos de qualquer interação social por conta disso, e por consequência disso, tenho poucos amigos). Esse sistema EAD é um lixo, não estou conseguindo botar nada em ordem, perdi nota em uma porrada de matéria, acabei me fudendo mesmo. Eu estou no 2°EM, antes de começar essa bosta de pandemia parecia que tudo estava nos trilhos sabe? parecia que tudo estava melhorando... Em algumas madrugadas recentes (sofro de insônia meu horário é ferrado demais) eu comecei a me sentir meio estranho, meu coração acelerava e eu ficava meio que a ponto de surtar, tanto que um dia não aguentei e fiquei conversando com minha mãe por cerca de 1h, chorando muito por toda essa irresponsabilidade que vem acontecendo, seja com a pandemia, onde temos um líder irresponsável nos "controlando", ou seja porque tudo anda estranho. Acho que vocês perceberam que eu ando vazio e não vejo nada de bom no meu futuro, as vezes eu tenho uns pensamentos a ver com suicídio, mas não é toda hora, é mais desânimo com tudo mesmo. Até no amor tenho azar, tem uma garota que estudava comigo no colégio, e a gente até conversava mas os papos duravam no max 2 minutos pois eu sou muito tímido e sempre ficava sem oq falar. Tínhamos quase os mesmos gostos, como por exemplo no senso de humor, mas ela infelizmente acabou saindo do colégio também, e acabei amando muito ela (quando eu falo amar, é porque eu amo mesmo, quero construir uma vida com ela, acima de prazeres sexuais, que no caso é uma consequência disso tudo). Porém ela já namora e parece que tem uma vida mais legal que a minha, pra você ver como eu tenho azar. Tudo era mais legal e mais simples quando eu tinha 10 anos de idade. Eu tenho consultas semanais com uma psicóloga, e isso está sendo o momento mais legal das minhas semanas, mas as vezes eu penso se conversar está fazendo algum efeito. Espero que vocês tenham entendido alguma coisa, mas é isso mesmo, uma confusão, tudo está confuso e estranho e não consigo ver o sentido da vida. Não consigo viver algo que não tenha sentido, onde o mais manipulador vence. É isso.
submitted by casablancasjules to desabafos [link] [comments]


2020.06.21 20:43 Wooden_Statistician3 Tudo que falo só piora e só queria que voltasse a ser como era antes

Desabafo. Há alguns meses casei, depois de menos de um ano de namoro. Apressado? Com certeza. Mas as circunstâncias meio que pediam. Ela veio de uma família extremamente quebrada e tóxica. Vivia sozinha há alguns anos, dependendo de auxílios de faculdade, parentes que só sabiam reclamar de estar ajudando, etc. Ela tem depressão profunda, e não tinha nem como se tratar.
Quando a conheci ela estava namorando, mas um namoro só de fachada, pois na verdade ele era abusivo e não deixava ela terminar, sob ameças contra a própria vida por parte, e à vida dela por partes de parentes dele. Durante boa parte da sua vida, a chamaram de feia, estranha, etc. Na faculdade as coisas mudaram, e começaram a enxergar a sua beleza, ficou com vários, mas sua auto-estima baixou tanto ao longo da vida que ela aceitou namorar com essa cara, sem nunca de fato querer, e acabou presa nesse relacionamento por mais de 2 anos.
Eu só tive uma namorada, há mais de 10 anos, e um crush forte até alguns anos atrás, o qual acabou em inimizade total. Sempre percebi que não era interessante pra nenhuma garota, na aparência, e nunca tive qualquer desenrolar pra "chegar". Depois de namorar, tomei gosto, e tentava. Porém do meu jeito tímido e, claro, ineficiente. Anos disso me fizeram perceber que não havia porque eu ficar insistindo em "achar alguém", se fosse acontecer seria no dia-a-dia normal, ou quando eu realmente me melhorasse como pessoa. Foquei então na minha educação e no profissional.
Um dia ela, ainda em namoro abusivo, falou comigo pelo Whatsapp, tarde da noite. O meu racional dizia pra eu ir dormir, pois a pessoa responsável e profissional dorme cedo e acordar cedo (ou assim deveria, pelo que dizem). Mas algo me fez querer falar com ela, mesmo que ainda de forma um tanto fria, admito. Papo vai, papo vem. Como parecia ser só uma amizade, eu falei abertamente com ela, inclusive quando ela perguntou de relacionamentos/crushes passados.
Semanas depois, ela termina o namoro e diz que gosta de mim. Pela primeira vez em muitos anos volto a sentir aquilo que senti no primeiro namoro. E ficamos, e namoramos, e tudo foi muito intenso. E então casamos, para que ela pudesse ter acesso ao meu plano de saúde como dependente e tratar, principalmente, da depressão, pois várias noites a vi chorar pelo seu passado que ainda atormenta o seu presente: ela não consegue nem mais estudar e boa parte das tarefas domésticas ficam pra mim. Mas havia tudo pra melhorar, não havia? Infelizmente, tudo mudou um dia.
Ela acordou e disse que sonhou que eu falava que eu achava aquele meu crush forte (Fulana) de alguns anos antes mais bonita que ela. Depois de algumas horas, como se perguntasse algo banal, ela perguntou se achava mesmo. O problema: eu considero a Fulana bonita, mesmo nível, mas o sentimento que existe é pela minha esposa e, obviamente, ela me é "a mais bonita". Mas ela não aceitava esse tipo de resposta, ela queria que eu respondesse de forma crua. Eu, que sempre procuro ser honesto, correspondi. Como considero as duas de mesmo nível, foi difícil. Conseguia lembrar de momentos onde uma estava mais bonita que outra, mas não chegava a "vencer". Uma certeza eu tinha, e continuo tendo, minha esposa tem a maior capacidade, ou seja, consegue ser a mais bonita. Mas ainda assim minha resposta não foi suficiente: ela dizia que eu estava enrolando, com medo de dizer a verdade. Não entendi do que deveria ter medo afinal, pra mim, a resposta mais direta e crua não fazia a menor diferença nos meus sentimentos para com ela. E, se eu estivesse raciocinando direito eu teria percebido a armadilha bem ali na minha frente, mas eu caí nela quando ela novamente exigiu a resposta direta e crua: ou ela ou a Fulana. E eu falei a Fulana.
E, de repente, ela começou a me atacar. Dizendo que eu acho a Fulana "linda e maravilhosa" e ela feia (quando pra mim ambas tão no mesmo nível, e pra mim ela vai ser sempre a mais bonita, pois é ela que eu amo). Que meu sonho era que tivesse dado certo com a Fulana, mas que ela foi o que deu (quando ela, e somente ela, que conseguiu reacender meus sentimentos, mesmo quando tudo dizia que não valia a pena sonhar com isso (afinal ela tinha namorado, etc.). Eu tentava explicar meus sentimentos, mas nada adiantava. A frustração, a angústia tomou conta e então, a raiva. Raiva de como algo que estava morto no passado, voltou pra me assombrar. Raiva de que algo completamente irrelevante no meu presente, e portanto nosso presente, estava ali, destruindo nosso casamento. Pois ela começou a querer ir embora, anular casamento, se separar. E na tentativa de melhorar as coisas, eu sempre piorava. Acabei falando palavras (que pra mim não teria tanto significância se ela dissesse), mas infelizmente pra ela tinha: disse que ela estava sendo "idiota" por insistir tanto nas afirmações desses ataques e desconsiderar completamente o que eu sinto e falava. Só estava tendo "amenizar" a situação, segundo ela. E que no fundo, eu queria alguém """melhor""" que ela.
Isso foi uma tarde. Ela eventualmente parou quando percebeu o quão mal eu estava. E claro que eu estava. A pessoa que eu amo e por quem eu faço tudo, praticamente "inventou" um motivo pra me atacar. E daí que numa análise crua e racional, naquele ponto específico da história, a Fulana havia "vencido" no concurso de beleza entre as duas. Grande bosta. Minha esposa continuava sendo bonita, e pra mim e meu amor, a mais bela. Era ela que realmente havia gostado de mim, era ela que quis casar comigo, era ela que me acompanhava nos filmes de sábado à noite, era ela com eu me via vivendo pra sempre do lado. E de repente, parecia que nada mais disso iria se tornar realidade e por quê? Por algo que nem ao menos mudava o que eu sentia em relação a ela e nunca iria.
Durante o final da noite, eu tentei dormir, mas não conseguia. Tentei assistir vídeos de "como lidar com a pessoa amada em depressão". E ela começou a chorar do meu lado, muito. Larguei o vídeo, abracei-a. E ali as gentes se aceitou novamente. Ou assim parecia, porque poucos minutos depois, ela pergunta, inocentemente, se eu acho minha irmã mais bonita que ela. E o fato é, se eu dissesse que não seria uma bela duma mentira, e mesmo que eu achasse, ela diria que eu estava falando aquilo só pra agradar. E eu, O idiota, achando que estava tudo bem de novo, respondi que sim. E novamente ela começou a me atacar. E POR CAUSA DA MINHA IRMÃ!?
Atualmente eu me considero forte pra aguentar essas coisas, mas não dava mais. Ela quebrou minhas defesas com esses ataques. E tudo que ela me falava soava como "EU TE ODEIO". E eu aceitei esse ódio dela, pois, afinal, ela devia estar certa. Eu sou uma pessoa com 30 anos, aparência ok, mas que não tem amigos e só teve uma namorada antes dela. É óbvio que tinha algum problema, o problema de que eu era detestável. Eu sempre tentei demais ser prestativo e tudo mais, mas quando o assunto são sentimentos eu nunca consegui transmitir isso. Abraço minha mãe quatro vezes ao no: aniversário dela, o meu, dia das mães e natal. Sempre um abraço bem "desengonçado". Eu noto isso, mas sempre foi assim, e eu não sei mudar. Eu sei o que eu sinto, mas minha demonstração é e sempre vai ser insuficiente. E por isso todos ou acabam por me detestar ou se afastar de mim. Mas eu realmente pensei que com ela seria diferente.
Alguns dias se passaram e as coisas até foram melhorando. Até que cai tudo de novo. Ela conta pra uma pessoa, que mal conhece, que eu achava que ela na praia não ficava tão bem quando dentro de casa. Sim, eu havia falado algo do tipo, quando no começo da discussão ela pedia pra eu ser mais direto. Oras, ela tem umas manchas, gordurinhas a mais, etc. do que a fulana. Eu me sinto menos bonito do que um cara que não é assim, mas nem por isso me acho feio, ou ache vou sempre ser inferior. É só eu cuidar disso. E se não cuido, é porque tenho outras prioridades. Da mesma forma com ela. Não acho ela feia, nem menos bonita, só relatei o óbvio. E se ela não quiser cuidar, ou não conseguir cuidar, não é problema pra mim. Eu casei com ela pelo pacote completo. E assim como eu, ela também vai com o tempo perder pontos na aparência. E assim como eu, espero que ela ainda me ame, ainda me ache bonito, com eu continuarei amando ela e achando bonita. Mas não importa eu falar isso. Pois ela quer sempre dizer que tudo isso que eu falo é balela, enrolação, agrados, etc.
Pelo meu jeito detestável de demonstrar sentimento ela perdeu totalmente a confiança nos meu sentimentos, a ponto de nada o que eu falo valer mais. Ou talvez, no fundo, ela espera que eu seja pra sempre tão bonito quando ela acha atualmente, e quando eu não foi mais, ela vai me trocar por alguém que envelheça melhor. Mas se eu falo isso pra ela, ela bate o pé pra dizer que pra ela é completamente diferente, que o sentimento dela é real, mas que o meu? O meu é de mentira, porque assim ela decidiu. E ela ainda diz que eu mereço alguém ""melhor"". Mas o fato é, que ela se estiver certa, o que eu mereço é desaparecer. Pois o meu eu que ela odeia, é o único eu que existe. E se ela não é capaz de amar esse meu eu, e insiste em brigar, está mais que na hora de ela admitir o que está bem na frente dela: ela não me ama. Não mais. Só espero que não tenha sido nunca. Porque pior que ver tudo se destruindo e não poder fazer nada, pois nada do que eu falo impede, pelo contrário, piora, e ficar calado não é opção, então que pelo menos não tenha sido tudo uma mentira.
E hoje ela do nada veio falar que tá com medo de engordar, pois, segundo ela, eu falei que iria querer outra se assim acontecesse. Eu nunca falei isso, assim como nunca falei outras coisas com as quais ela vem me atacando. Mas o pouco que eu digo, se transforma num muito na cabeça dela. Eu não aguento mais. Eu peço pra ela parar, mas ela insiste em, nas palavras delas, "me colocar contra a parede pra botar as verdades pra fora". Mas do que adianta isso, quando ela já decidiu o que é verdade e o que é mentira? Nada, e por isso eu só queria que ela parasse. Que não pelo amor que ela supostamente sente por mim, mas pelo menos em consideração a tudo que eu fiz por ela.
Pois agora eu já não sinto nada. Um nada que não me permite nem ao menos dizer o que sinto por ela. Mas enquanto eu quero acreditar que ainda amo ela, ela insiste. Eu novamente pedi pra ela parar, e afirmei que não sei mais se gosto dela, mas que se ela realmente me ama, ela tinha que parar, e me deixar sentir novamente. Mas meu medo é que ela continue (ela está passeando com uma amiga nesse momento), pois se ela continuar o pior vai acontecer. O amor vai virar ódio. A vida vai virar morte. Figurativamente (apesar de temer, e muito, que aconteça literalmente para ela).
submitted by Wooden_Statistician3 to desabafos [link] [comments]


2020.05.21 10:30 rynaldopapoy As origens do incrível Homem-Lesma

Ontem, eu postei trechos de minhas memórias e alguns usuários do Reddit não entenderam bem o que era. Eu não contextualizei, até porque achei que ninguém iria ler.
Este ano, completo 50 anos e decidi publicar um livro de memórias. Nas redes sociais, publicarei alguns trechos.
Estou acompanhando as postagens de vocês sobre o momento político atual, que muito me assusta, pois parece-me que estamos à beira de uma guerra civil, desencadeada por fascistas revoltados.
Mas vamos a mais um trecho das memórias.
QUADRINHOS (PARTE 1)
Eu aprendi a ler muito rapidamente em 1977, com seis anos de idade. Fui capaz de ler as historinhas da Turma da Mônica. Minha mãe já lia para nós antes e eu acho que era a coisa que eu mais gostava. Maurício de Sousa me serviu de grande inspiração para criar minhas histórias infantis. Pois Maurício sempre considerou que as crianças são seres inteligentes, capazes de compreender tudo. Eu cheguei a ver uma história sobre a Alegoria da Caverna de Platão, que me deixou muito impressionado. Tive uma coleção imensa de revistas da Turma da Mônica. Dei tudo para minha tia Cida, mulher do meu tio Nelson, lá para 1989. Nunca imaginei que pudesse me tornar roteirista do Maurício de Sousa. Achava-me totalmente incapaz de criar em ritmo industrial histórias como as das revistas. Mas quando eu soube que estavam precisando de roteiristas, lá para 2011, 2012, decidi me candidatar. Eu só poderia escrever histórias para o Astronauta ou para o Louco. Mas o Maurício exige que seus roteiristas também saibam desenhar. Eu nunca soube desenhar. Mandei uns rascunhos mal feitos do Astronauta e não tive qualquer resposta. Lendo sua autobiografia, soube que, no início da carreira, ele também mandou desenhos para o Ziraldo, sem obter qualquer resposta também. Mas o que eu mais gostava do Maurício era o desenho animado especial de Natal, quando ele o criou em 1976 e foi veiculado pela Globo, com patrocínio da Cica. Eu e minha irmã esperávamos o Cebolinha dizer: “Força demais, Mônica!”. Falávamos junto. Tenho vontade de chorar quando me lembro de alguns momentos da minha infância, como esse. Outros quadrinhos que eu gostava quando criança eram da Luluzinha e Bolinha e creio que da Mafalda também, mas não tenho certeza. Eu não gostava do Pato Donald e só peguei numa revista de super herói aos 16 anos. Livros infantis nunca vi. Quando eu tinha dez anos, a escola onde eu estudava adotou “A escrava Isaura”, de Bernardo Guimarães, mas creio que ninguém leu. Depois adotou outros livros clássicos, até que decidiram solicitar aos alunos que lessem os livros da série “Vaga-lume”, da Editora Attica. Aí eu curti pra caralho. Depois eu falo disso. Eu, na verdade, conhecia super heróis da Marvel só pelos “desenhos desanimados” que passavam na tv e não é que eu curtia mesmo assim? Eu também assistia à série maluca do Batman dos anos 60. Mas nunca tive interesse em comprar gibis de super heróis. Só fui ter vontade de ser roteirista de quadrinhos mesmo aos 19 anos, pelo que me lembre. Depois, conto. 
MENTIROSO
Mentir é um comportamento humano muito comum. Deve ter surgido durante a evolução dos seres que deram origem aos humanos, afinal até os animais mentem. Num livro de memórias, também mentimos, especialmente pela omissão de fatos, o que já é uma mentira. Mas existem também momentos duvidosos. Tal coisa aconteceu ou não? Foi exatamente assim ou foi diferente? Até mesmo inventamos memórias e confundimos fatos. Quando criança, eu era muito mentiroso, daqueles que contavam coisas absurdas e totalmente improváveis. Conheci outras crianças mentirosas. Mas eu era fera. Falei, por exemplo, que meu pai era astronauta. Alguém respondeu: “Se seu pai fosse astronauta, você moraria no Morumbi”. Fiquei pensando no que uma coisa tinha a ver com outra. Aos treze anos, eu já era conhecido por ser bom em inglês. Dei a justificativa: “É porque meu avô é americano”. Menti para uma garota que gostava de mim. Havia uma garotinha na minha classe chamada Cíntia que queria namorar comigo, quando eu tinha onze anos. Ela tinha treze. Era uma gracinha loira. Apesar de ser evangélica, era bem safadinha. Falou para um amigo meu: “Quero saber se o Rynaldo é gostoso”. Quando me contaram, eu respondi: “Como assim?” Os caras da classe deram risada da minha cabacice. Ela se sentou ao meu lado e me perguntou se eu queria namorar com ela. Fiquei incrivelmente tímido e disse que iria pensar. Pensar no quê? No dia seguinte, ela marcou um encontro comigo perto da cantina. Mas os meus amigos ficaram me perturbando, atrapalhando o encontro e eu desisti. Como eu não respondi a ela se queria namorar, ela veio me cobrar. Respondi: “Eu não gosto de você”. Era mentira. Eu estava apaixonado. Mas não tinha estrutura nenhuma para namorar com uma garota. O meu maior medo era que minha irmã contasse para minha mãe e minha avó e meus tios acabassem sabendo também e todo mundo iria tirar um sarro da minha cara. Eu era traumatizado pelo fato de que quando eu tinha uns sete anos, uma colega de escola foi à minha casa me visitar e meus tios fizeram a maior zueira comigo. Eu não queria que isso acontecesse de novo. Minha última mentira devo ter contado aos treze anos. Falei para um amigo que meu pai tinha uma coleção de Mavericks. Meu amigo perguntou se poderia visitar minha casa. Na verdade, meu pai teve só dois Mavericks, um de cada vez. Quando cheguei à adolescência, diminuí um pouco a mentira, mas não parei. Quando eu tinha catorze anos e estava estudando mecânica na Escola Técnica São Francisco de Bórgia, um amigo meu começou a estudar baixo e tentou me incentivar a estudar guitarra. Fui à uma depois que perdi a virgindade, não tinha muito o hábito de admitir a idade em que fiz sexo pela primeira vez. famosa escola de música da época e perguntei o valor da mensalidade, mas não me matriculei. Mesmo assim, menti para o meu amigo que eu era um grande letrista e já tinha escrito várias letras de rock. Ele passou o restante do ano implorando para que eu mostrasse as letras a ele. Fui obrigado a escrever três letras horríveis, impossíveis de ser musicadas, mas só lhe entreguei no ano seguinte. Não tirei cópias. Ele nunca fez nada com as letras, nem me devolveu. Durante dois anos, entreguei mais um monte de letras a ele, que também jamais transformou em música, não apenas porque ele não sabia compor músicas como também porque detestava minhas letras. Se eu tivesse conhecido algum grupo punk, na época, talvez eles tivessem aceito algumas letras minhas. Porém, eu me achava muito tímido para subir num palco e cantar ou tocar guitarra. Ficava pensando no que eu faria com meus braços, se fosse um simples cantor, sem tocar instrumento nenhum. Eu esquecia que quando fazia apresentações teatrais na escola, eu não tinha timidez nenhuma. Muito pelo contrário, eu era bem exibido. Mas a mentira mais comum dos adolescentes é dizer que já fez sexo. Eu nunca admiti que era virgem. 
submitted by rynaldopapoy to Livros [link] [comments]


2020.02.24 13:41 StandoPowa_ Eu sou atraído por mulheres - mas o fato de não ter muita coisa em comum com a maioria das mulheres que conheço me deixa um pouco frustrado

Antes de qualquer coisa, isso não é um post de misoginia. E se for, por favor me indiquem para que eu possa rever o que estou falando e pensando.
Eu sou um jovem adulto que foi muito tímido e sofreu muito bullying durante a adolescência. Nunca tive atenção feminina - era gordinho e extremamente anti-social.
Não sendo surpresa pra ninguém, só fui perder o bv e a virgindade na faculdade, e isso graças à existência do Tinder. Se não fosse o Tinder, eu seria um padre. No big deal, pra ser sincero - se eu fosse virgem e bv ainda isso não teria mudado nada da minha situação atual.
Sou um cara bem caseiro que se sai pra algum lugar, é pra lugares tranquilos e com gente que eu conheço (mesmo que seja alguém que conheci há 2 dias no Tinder). Não gosto de música alta e lugares cheios de pessoas. Me da um sentimento de claustrofobia.
Hoje em dia sou uma pessoa bem sucedida, me socializo perfeitamente bem com as pessoas no trabalho e tenho amigos com gostos muito parecidos. As pessoas gostam muito de mim no trabalho, sou considerado um dos melhores no nível e trabalho que desempenho.
Mas no aspecto social, tem uma coisa que me incomoda muito: é muito raro eu conseguir realmente ser eu mesmo perto de garotas - e não só com certeza isso zera o interesse nelas em mim (totalmente justificado) como também não sinto vontade nenhuma de fingir ser outra pessoa só pra conseguir ficar com alguém.
O fato de eu ter sofrido bullying me deu uma "skill" de conseguir ser outra pessoa quando necessário e não falar de JoJo e memes angolanos à toda hora. Eu não saio com camisa de hentai na rua nem nada do tipo, pois meu senso anti-cringe já tá bem treinado.
Eu tenho vários amigos com os quais consigo ter essa liberdade de mostrar o meu lado full merdapostagem (e isso é ótimo!), mas quando se trata de arrumar uma namorada ou só alguém pra dar uns role, eu tenho que ficar fingindo que me interesso por Grey's Anatomy ou simplesmente a porra da conversa não anda.
Recentemente mudei meu perfil do Tinder pra refletir mais o meu senso de humor e gostos. Isso diminui drasticamente a quantidade de matches e, apesar de serem pessoas com gostos mais parecidos, a maioria não responde ou demora 5 anos pra responder um "oi". Ninguém é obrigado a falar comigo, MAS ENTÃO NÃO PASSE PRA DIREITA!!!
A grande maioria dos casais que conheço compreende de pessoas com os gostos completamente opostos que não fazem absolutamente nada juntos à não ser transarem (e olha lá, porque conheço uns cornão tbm kkkkkm) e irem em festas de família.
Se isso for ter um relacionamento, acho que vou preferir ficar sozinho mesmo. Mas a busca continua, eu acho hahaha
O que vocês acham? Eu estou com minhas expectativas muito altas? Deveria mesmo achar alguém nada a ver só por achar e já era?
submitted by StandoPowa_ to desabafos [link] [comments]


2020.02.15 00:12 lalalupsi123 Me sinto atraído por todo mundo e isso é uma merda

Eu sinceramente não sei se isso é normal ou não, nunca conversei sobre esse tipo de coisas com ninguém mas é foda. Eu costumava ignorar essas questões de sexualidade e desejo e amor e tals pq eu nunca soube lidar nem quis lidar com essas coisas. Mas a cada dia eu menos consigo evitar em pensar nessas coisas. É o t e m p o todo e eu não suporto isso, me atrapalha de verdade. Tenho 16 e sou muito tímido e inseguro, tenho até que uma boa quantidade de amigos mas praticamente todos vieram até mim, pq não consigo falar com as pessoas espontaneamente e por vontade própria. Ainda sou bvl e nunca fiquei nem namorei e essas coisas todas ai, Mas não foi por falta de oportunidade. Como eu disse, tenho dificuldade em falar com as pessoas e até mesmo com meus amigos, penso demais no que falo e sempre acabo falando merda, gaguejando ou trocando letras. Fui um pouco gago quando bem menor, mas frequentei fonoaudiólogo e aparentemente sumiu isso ai,mas parece que tô com isso denovo. Enfim, o problema é que eu ando num conflito sobre eu ser bi ou gay(já faz uns anos mas agora isso tá me atingindo mais, agora que tô no ensino médio onde tenho mais contato com esses bang), isso faz mal dms pra mim pq não quero e nego de todo jeito o fato de eu provavelmente eu ser gay pq seria horrível ter que fazer minha família lidar com isso e além da minha religião, e nem eu quero aceitar isso. Mas no fundo eu já vi que eu definitivamente ou quase não olho pra uma mulher e me atraio, mas por eu nunca ter ficado de vdd com uma eu ainda tenho dúvidas (nem com caras, mas claramente me atraio por eles) e aí vem problema. Eu não sei se vou ter alguma paz até experimentar e confirmar tudo isso ai, mas eu simplesmente não consigo, eu posso até querer ficar com alguém, Mas a partir do momento que a pessoa demonstra que gosta de mim ou quer ficar comigo eu travo completamente, e ou viro um babaca ou dou perdidos nela, pq sinto um nervoso enorme só de pensar em ficar com alguém,principalmente com mulheres. Como eu disse, algumas amigas e pans já me deram bola e um outro cara tambem, até pediram pra ficar mas eu sempre arrumava um desculpa ou enrolava pq simplesmente não conseguia levar isso pra frente, e também por ser muito seletivo e não me orgulho disso, e ainda tem o bang de eu manter minha sexualidade em segredo(entre meus amigos, acham que eu sou o fodao pegador heterotop que pega td mundo só pq me dão bola, Mas na verdade fujo de toda oportunidade). De verdade, eu não quero desesperadamente perder bvl, namorar e perder virgindade e tals, eu realmente tô de boa e não me afeta, mas aí vem outra coisa que me aflige mesmo. Eu não consigo ficar um momento só sem começar a pensar nessas coisas, imaginar coisas com amigos e pessoas que eu vejo na escola, ônibus e rua e qualquer cara bonitinho e garota que se encaixa num certo estilo que me atrai eu já fico louco imaginando nosso futuro e 1001 maneiras de se conhecer e ficarkkkkkkk ai Isso me atrapalha nos estudos e toma muito do meu tempo, ando pouco produtivo e essa minha cabeça cheia de pensamentos sujos que me enojam me deixam deprimido e mais tímido do que nunca. Não gosto mais nem que toquem em mim pq eu sei que vou surtar com pensamentos ruins que isso desecadeam, principalmente meus amigos. Queria saber de alguém tem ideia de como ficar livre de pensar em coisa pervertida toda hora e me sentir mais em paz, e lidar com algumas dessas minhas neuras ridículas de adolescente. Tudo oque eu quero é olhar pra alguém e não me ver no vapovapo(kk) com ela e coisa do tipo, e ficar tranquilo pensando eu coisas normais e agir mais normalmente. Cada vez mais eu acho que meus amigos e colegas me acham estranho pelo tanto que me afasto e dou um de "não me toque", de ficar 100% sem graças com qualquer piada relacionada a essas coisas ou toque, parece que me testam pra ver como vou reagir. É como se desconfiassem de mim(sobre minha sexualidade). Outra neura é essa. Sou incrivelmente paranoico e qualquer coisa ou modo de falar de alguém já se torna uma teoria gigantesca da conspiração contra mim e minha ansiedade e nervosismo aumenta. Bem, eu acho que é isso. Desculpa por esse texto, eu não sei se isso é coisa minha ou se todo mundo já passou por algo parecido. Provavelmente sou só recluso e fresco demais pra achar tudo isso um grande problema. Boa noite pessoar
submitted by lalalupsi123 to desabafos [link] [comments]


2020.02.14 23:57 lalalupsi123 Me sinto atraído por todo mundo e isso é uma merda

Eu sinceramente não sei se isso é normal ou não, nunca conversei sobre esse tipo de coisas com ninguém mas é foda. Eu costumava ignorar essas questões de sexualidade e desejo e amor e tals pq eu nunca soube lidar nem quis lidar com essas coisas. Mas a cada dia eu menos consigo evitar em pensar nessas coisas. É o t e m p o todo e eu não suporto isso, me atrapalha de verdade. Tenho 16 e sou muito tímido e inseguro, tenho até que uma boa quantidade de amigos mas praticamente todos vieram até mim, pq não consigo falar com as pessoas espontaneamente e por vontade própria. Ainda sou bvl e nunca fiquei nem namorei e essas coisas todas ai, Mas não foi por falta de oportunidade. Como eu disse, tenho dificuldade em falar com as pessoas e até mesmo com meus amigos, penso demais no que falo e sempre acabo falando merda, gaguejando ou trocando letras. Fui um pouco gago quando bem menor, mas frequentei fonoaudiólogo e aparentemente sumiu isso ai,mas parece que tô com isso denovo. Enfim, o problema é que eu ando num conflito sobre eu ser bi ou gay(já faz uns anos mas agora isso tá me atingindo mais, agora que tô no ensino médio onde tenho mais contato com esses bang), isso faz mal dms pra mim pq não quero e nego de todo jeito o fato de eu provavelmente eu ser gay pq seria horrível ter que fazer minha família lidar com isso e além da minha religião, e nem eu quero aceitar isso. Mas no fundo eu já vi que eu definitivamente ou quase não olho pra uma mulher e me atraio, mas por eu nunca ter ficado de vdd com uma eu ainda tenho dúvidas (nem com caras, mas claramente me atraio por eles) e aí vem problema. Eu não sei se vou ter alguma paz até experimentar e confirmar tudo isso ai, mas eu simplesmente não consigo, eu posso até querer ficar com alguém, Mas a partir do momento que a pessoa demonstra que gosta de mim ou quer ficar comigo eu travo completamente, e ou viro um babaca ou dou perdidos nela, pq sinto um nervoso enorme só de pensar em ficar com alguém,principalmente com mulheres. Como eu disse, algumas amigas e pans já me deram bola e um outro cara tambem, até pediram pra ficar mas eu sempre arrumava um desculpa ou enrolava pq simplesmente não conseguia levar isso pra frente, e também por ser muito seletivo e não me orgulho disso, e ainda tem o bang de eu manter minha sexualidade em segredo(entre meus amigos, acham que eu sou o fodao pegador heterotop que pega td mundo só pq me dão bola, Mas na verdade fujo de toda oportunidade). De verdade, eu não quero desesperadamente perder bvl, namorar e perder virgindade e tals, eu realmente tô de boa e não me afeta, mas aí vem outra coisa que me aflige mesmo. Eu não consigo ficar um momento só sem começar a pensar nessas coisas, imaginar coisas com amigos e pessoas que eu vejo na escola, ônibus e rua e qualquer cara bonitinho e garota que se encaixa num certo estilo que me atrai eu já fico louco imaginando nosso futuro e 1001 maneiras de se conhecer e ficarkkkkkkk ai Isso me atrapalha nos estudos e toma muito do meu tempo, ando pouco produtivo e essa minha cabeça cheia de pensamentos sujos que me enojam me deixam deprimido e mais tímido do que nunca. Não gosto mais nem que toquem em mim pq eu sei que vou surtar com pensamentos ruins que isso desecadeam, principalmente meus amigos. Queria saber de alguém tem ideia de como ficar livre de pensar em coisa pervertida toda hora e me sentir mais em paz, e lidar com algumas dessas minhas neuras ridículas de adolescente. Tudo oque eu quero é olhar pra alguém e não me ver no vapovapo(kk) com ela e coisa do tipo, e ficar tranquilo pensando eu coisas normais e agir mais normalmente. Cada vez mais eu acho que meus amigos e colegas me acham estranho pelo tanto que me afasto e dou um de "não me toque", de ficar 100% sem graças com qualquer piada relacionada a essas coisas ou toque, parece que me testam pra ver como vou reagir. É como se desconfiassem de mim(sobre minha sexualidade). Outra neura é essa. Sou incrivelmente paranoico e qualquer coisa ou modo de falar de alguém já se torna uma teoria gigantesca da conspiração contra mim e minha ansiedade e nervosismo aumenta. Bem, eu acho que é isso. Desculpa por esse texto, eu não sei se isso é coisa minha ou se todo mundo já passou por algo parecido. Provavelmente sou só recluso e fresco demais pra achar tudo isso um grande problema. Boa noite pessoar
submitted by lalalupsi123 to sexualidade [link] [comments]


2020.02.12 12:29 humanbean1996 Mr. Lonely

É aquela velha história, o cara que NUNCA se relacionou com ninguém, e tem problemas pra se socializar.
Eu sei que existem três maneiras de despertar o interesse de uma mulher, dinheiro, beleza e convívio, eu não tenho dinheiro, muito menos beleza, e não convivo com mulher alguma, ou seja estou completamente fodido, pra piorar eu acredito que sofra de fobia social, odeio aglomerações e barulheira e sou introvertido ao ponto de estudar libras pra acharem que sou mudo e não ter que falar com as pessoas.
Não é apenas desejo sexual, claro que eu também quero SEXO, mas eu quero alguém pra dar um beijo (NUNCA beijei ninguém), um abraço, um "cheiro", um cafuné... Se não fosse isso, eu cogitaria, como já cogitei em alguns momentos, ir em uma GP, mas eu percebi que isso não me traria felicidade alguma, na verdade, depois de refletir bastante sobre isso, acredito que ficaria mais depressivo ainda.
Eu sei que muita gente vai falar, espere que sua hora vai chegar, ou que ter uma namorada nem é tudo isso, mas eu não consigo aceitar isso, quando eu penso no meu futuro, eu só consigo me ver sozinho, e eu sei que seria incrível ter alguém pra dividir momentos da vida, mesmo que não seja recíproco, mesmo que eu seja iludido, mesmo que dure apenas uma semana.
Sempre que eu vejo uma mulher eu fico triste, quanto mais bonita mais tristeza me causa, porque eu sei que ela nunca vai querer se relacionar comigo. fazem +/- uns 6 anos que eu não flerto com mulher alguma.
Eu não tenho vícios, não bebo, não fumo, sou totalmente sem graça, não tenho amigos pra sair na balada, e sinceramente minha época de fazer isso já passou, tenho 24 anos, eu já sou um adulto, e do pior tipo, um adulto fracassado, tenho uma série de problemas imediatos que eu deveria me preocupar mais do que ter alguém, mas realmente estou me fodendo pra isso, a única coisa que me afeta é NUNCA ter tido ninguém.
Baixei vários aplicativos, mas é difícil manter uma conversa neles, fora o número praticamente nulo de matches (as vezes parece que a pessoa só tava clicando varias vezes e minha foto apareceu lá por acaso e ela clicou sem ver), eu sei que do outro lado vai ter uma mulher podendo escolher entre 30/40 caras, porque eu seria interessante? Ai eu consigo entender porque a demora em responder minhas mensagens.
Eu não tenho redes sociais, não gosto de tirar fotos, eu não consigo me vender como um ser humano legal, se tem uma coisa que eu odeio nesse mundo é a minha imagem.
São problemas pra socializar, problemas financeiros, problemas de saúde mental, uma desgraceira dos infernos que se mescla de forma holística, parece que uma coisa ocasiona a outra, e eu teria que me livrar de todos os meus problemas, pra ainda assim sobrar apenas um, me relacionar com uma garota.
Eu tenho medo de ir ao psicólogo e sair de lá ainda mais frustado, porque eu acredito seriamente que tenha algum problema mental, e meu maior temor é ser tratado somente como alguém tímido e receber soluções que funcionariam para pessoas normais, mas eu sei que não sou normal.
Eu sou a porra de um feijão humano, eu só queria ter uma vida normal, meus olhos marejam e mesmo assim eu não consigo chorar, porque eu sou assim?
submitted by humanbean1996 to desabafos [link] [comments]


2020.01.30 06:27 curiosity_br Tenho muito o que dizer, mas ngm pra escutar...

Vou tentar fugir um pouco do estereótipo do jovem carente aqui... Pois bem, vou fazer 18 (março), sou bv e consequentemente nunca tive um relacionamento.
Sei os meus problemas que me fazem não ter uma namorada, mas vamos deixar isso de lado um minutinho...
Desde criança sempre me senti bem sozinho, não que eu seja isolado ou sla, até gosto da solidão, o problema é q nunca senti q as pessoas me entendiam, ou que entendia os outros... Sempre me senti um estranho, mesmo com meus amigos, as vezes sinto q não posso ser eu mesmo sabe, que tenho q dozar o meu eu...
Não gosto de conversa fiada, gosto de falar de coisas que aprendo e tal, percebo q a maioria das pessoas é o oposto, desde de sempre noto isso... Não tenho dificuldade de criar amizades, apesar de ser super tímido, mas isso sempre me incomodou o fato de parecer q todo mundo é tão diferente de mim, não consigo explicar tão bem por esse posto, mas se sentissem isso... Entenderiam q falo sério...
Não me considero uma pessoa carente, mt pelo contrário, sou do tipo que curte ficar sozinho, mas independente... Só q já to de saco cheio de não ter ngm que me ame, sabe de ter uma namorada, alguém pra se preocupar... Queria muito alguém pra escutar o que tenho a dizer, tenho tanta coisa pra falar...
Só quero uma namorada pra conversar? Não, nunca tive um relacionamento sinto falta disso, ja postei várias coisas aqui no Reddit sobre meus problemas e tal, mas nunca tinha parado pra pensar profundamente sobre a minha vida, até esse fim de semana q foi o pior.
Cheguei a conclusão de que sinto muita falta de alguém q me intenda q possa me abrir, que me de forças e me motive, que seja recíproco... Isso é carência?
Sinceramente, mesmo se for e dai? Nunca tive uma namorada, quero uma garota inteligente que goste de falar cmg e que me ame...
Já to cansado de ficar triste e não ter ngm com quem eu possa me abrir, que me forças...
E tenho tantas assuntos que gostaria de conversar, coisas sobre ciência e teorias malucas... Por isso queria uma menina inteligente que fosse na mesma vibe que eu...
Meio q já encontrei algumas mas não deu certo, agora tenho o número de 2 no wapp, pena que uma meio q só me usa pra dar risada, e a outra conversa de boa e vácuo conversa de boa e vácuo... Já cansei disso
Só queria alguém que gostasse de mim e me aceitasse, sou super tímido, mas tenho qualidades que valem a pena eu sei, tem cada cara q nem acredito q namora, pq não poso achar alguém legal né
Vi uma frase que reflete muito o que sinto no momento "'Quando eu me sento sozinho me conheço um pouco mais. Mas preciso de mais do que eu mesmo dessa vez"
Já to cansado de passar por dias ruins sozinho, sem ngm pra me dar apoio... No fim de semana foi o que senti, precisava de alguém pra me fazer esquecer das minhas tristezas, nem q fosse por um segundo...
Enfim, espero que não pareça muito idiota esse texto, mas é o que eu sinto no fundo do meu coraçao....
Pq não tenho arrumo uma? Não me importo com beleza, mas gosto de garotas inteligentes, 95% são muito sem assunto, acho chatas... Não saio de casa, pq? Moro na roça, e não tenho jeito de sair... E sou muito tímido,
Mas quero achar uma menina q eu goste de vdd, e que goste de mim, se isso acontecesse, ia dobrar o mundo pra que desse certo.
Não me mandem ficar no estudo ou sla, isso não vai me ajudar no momento, não ja resolver nada, e o fato de sla, alguma mulher se interessar por mim se fosse rico... Sem comentários, isso não me ajuda.
submitted by curiosity_br to desabafos [link] [comments]


2020.01.13 04:16 curiosity_br Moto Que IA Ganhar, Timidez, Garota Que Gosto & Aparência (UPDATE)

Sobre a moto que ia "ganhar"(vender minhas vacas), meu pai disse que ia ver isso em janeiro, TALVEZ, ou seja, acho que não vai rolar... Odeio depender dos outros pra fazer algo pra mim, principalmente do meu pai que é enrolado pra tudo, desde quando eu era criança, tudo que ele vai fazer só faz pq minha mãe enche o saco... Me deixa muito frustado.

Meus pais continuam falando merd cmg e me colocando pra baixo, quando estão em casa parece que sugam minha energia, meu pais me irrita muito, detesto barulho e ele... minha mãe so fala mal de mim, e briga por tudo, as vezes ate fico cansado, me sinto sufocado...

MINHA APARÊNCIA:
Esse ano é meu último na escola e aparentemente vou voltar mais feio do que quando sai. Não tinha notado isso, mas de tanto minha mãe falar, percebi que meu rosto ta todo queimado de sol(todo dia vou mexer com caralh de vacas que detesto essa porr--)

NÃO SERIA TÍMIDO:
Acho que se meus pais não me criticassem tanto, sobretudo minha mãe, o fod- que percebi que faz isso com todo mundo, ate com meu pai, so que eme fod- mais pq fico com ela mais tempo... Não seia tímido, pq pra falar a verdade cheguei a conclusão que no fundo não ligo pra nada, aparência, opinião dos outros... So que meio que ela me fez ligar, ela sempre faz... por exemplo, não ligo pra roupas, nem entendo muito bem nada sobre isso, deve um dia que a gente tava brigando sobre isso, ela falou que eu "não andava igual um rapaz, parecia um gay", fiquei muito puto, meu pai acho q se sentiu mal por mim.... Ela sempre fala essas merd-s vive falando que pareço gay, ou pareço mulher por ficar em casa no meu quarto... Acho que as únicas coisas no mundo que me machucam...

SOBRE A MINA QUE EU TAVA AFIM: (QUASE 18 E AINDA BV, WOWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW)
Eu oficialmente declaro que desisti, ela é tudo que procuro em uma alguém pra namorar, não me apaixono fácil, gosto de meninas inteligentes, ela realmente é... Desde o começo das mensagens sentia que não ia dar em nada, mas insiste... No fim consegui fica bem próximo dela, pra mim curtia falar cmg, mas sla, parecia que faltava algo sabe... Era como se eu sempre estivesse me esforçando mais pra falar do que ela, ou seja, eu divertia ela, apoiava e ela so gostava... Na minha opinião foram raros os momentos em que realmente estávamos conectamos, só continuava falando por causa deles... Mas agora recentemente, desisti.

Pra mim nossas conversas eram extremamente divertidas ou chatas, por culpa dela, as vezes queria falar algo ou sla... E sempre notei esse padrão nela, de manda qualquer coisa e um "kkkk", dava pra saber de longe quando não queria conversar ou tava ocupada... E recentemente não sei é por causa da internet ou sla., mas demorava mais a responder, e as vezes visualizava e dps de uns 2 min respondia... Mas isso de boa... Ela vale a pena...

O que me cansou de verdade foi o fato de me esforçar(apoiava, fazia piadas, tentava deixar a conversa sempre leve,falava as coisas que notava nela.. Nunca esqueci nada q me disse) e n conhecia isso como eu queria,raras exceções... Pra mim consegui fazer ela me conhecer agora, sabe que sou um cara legal e tal... Mas sentia que parece que so me usava pra divertir ela, sla, odeio isso...

Resolvi parar de falar, desteto isso, pq gostava de falar,sempre me desestressava, falar algumas besteiras e esquecer dos problemas...(Só falava a noite, não era um pegajoso)
Fico meio triste pq todas as garotas que ja me interessei sempre chega um ponto que tenho que me fastar q não vejo o mesmo retorno ou então migalhas... Não quero ficar com qualquer garota, queria...

VOLTANDO AS AULAS, VAMOS SER DA MESMA SALA DE NOVO, sinceramente tenho um pouco de preguiça e vergonha de ter que falar com ela nesse agora, pq basicamente me abri com ela, não falei que gostava dela, mas falei algumas coisas pessoais que n falaria pra outras pessoas, e falei bastante coisas que notei nela. Acho que ela vai querer falar cmg quando tiver alguma oportunidade, ai que complica, não quero ter pressão de ser engraçado como na internet nem nada, se ela me ignorar acho que ficaria +feliz, mas provavelmente vai dizer algo... Não sou de me abrir com ngm por isso, agora me sinto muito exposto, encarar ela nos olhos agora vai ser difícil, ja era antes agora....

No fundo acho que se eu fosse outro cara, ela se apaixonava, acho que é pela aparência, mas fdc. ISSO SO ME MOTIVA A VOLTAR PRA ESCOLA MENOS FEIOSO E ME TORNAR MENOS TÍMIDO... APESAR DE ESTAR COM A CARA FERRADA DE SOL, O CABELO CHEIO DE CASPA, FIOS BRANCOS E TODO PELUDO!!!!!!!
submitted by curiosity_br to desabafos [link] [comments]


2019.12.30 23:02 curiosity_br Fico Frustado CMG Mesmo!

Fico muito frustado cmg na hora que tenho que falar com pessoas que quero muito, na grande maioria não consigo agir do jeito que quero por causa da timidez... Isso me atrapalha muito, me prende... Quase 18 e ainda bv.
Quando era mais novo, pensava que as garotas não gostavam muito de mim pela aparência. Com o tempo percebi que na real o meu maior problema é a timidez.

Isso me deixa muito frustado cmg mesmo, pq quando consigo ser eu mesmo... Sem ficar tímido, consigo ter uma conversa legal com as meninas que gosto... Enfim, é tipo vc ter um mustang mas não saber dirigir....

Esse ano foi uma merda, mas perdi um pouquinho da timidez... Um pequeno avanço. Consegui falar com uma garota sozinha, sem ficar com vergonha, e com outra, tava com meus amgs na sala de aula, mas fiquei feliz, consegui entrar na conversa e ficou só nos dois conversando, e consegui fazer ela rir, me senti muito bem... Nesse dia tava meio nem ai pra nada, tava de cabeça quente, quando to assim minha timidez desaparece, aproveitei pra falar com ela... Fiquei bem orgulhoso, nem sabia que poderia fazer isso.

Eu tento melhorar não ficar com vergonha, mas é difícil, na hora o nervosismo sempre surge como um raio...

Minha auto-estima não é muito boa, mas sei que tenho qualidades e sou interessante, e não conseguir mostrar isso, é frustante... Sou bem observador, e as vezes vejo alguma garota que tem os mesmos gostos que os meus, mas não tenho coragem pra falar alguma coisa... Mesmo que uma simples palavrinha sobre o assunto só pra ela saber que gosto daquilo tbm...

Não sou um cara sem amigos, ou isolado... Então, slá...
O próximo ano é meu último escolar, quero tentar ficar um pouco menos tímido esse ano. Troco msgs com uma menina da minha sala, ja ha algum tempo, e gosto dela(fiz alguns posts), temos +gostos em comum e ela é mt inteligente amo isso. O problema que basicamente nunca falei com ela pessoalmente direito, no próximo ano vou ter que mudar isso, acho assustador, pq não quero estragar... A gente ja ta bem próximo, sinto que realmente to perto de fazer ela gostar de mim...

O problema é falar pessoalmente ano que vem... Ela era uma que via que tinhamos mt em comum, mas não consegui falar nem uma palavra pessoalmente, o pior que tive inúmeras chances... Simplesmente não quero estragar o que temos agora.

O pior que vejo caras babacas com garotas legais, isso so me deixa mais frustado cmg mesmo... Se não fosse tímido, tudo seria bem diferente. Essa menina por exemplo, se não fosse tímido, teria falado com ela na sala, e talvez ia conseguir algo +rápido. O pior é pensar que posso estragar tudo pro causa dessa timidez...

Não fico frustado com as garotas, fico cmg mesmo, pq como disse, sei que posso fazer e se fizesse ia conseguir... Isso só me deixa +pra baixo...
submitted by curiosity_br to desabafos [link] [comments]


2019.12.26 03:47 curiosity_br Sera Que Tenho Chance Com Ela ? O Que Eu Faço ?

Eu falo com uma garota por mensagens ja faz algum tempo, É super inteligente, tipo de pessoa que da gosto de conversar... É super meiga, e gentil, E tbm é mt Linda, nossa é a uma das baixinhas mais lindas que já conheci. Temos muitos gostos em comum, meio que a gente combina.

Trocamos mensagens, temos papos bons, divertidos... Inclusive acho que na maioria das vezes só fala cmg, teve um dia por exemplo, ficou ate 1 da manhã acordada, acho que só pq tava falando cmg... Gosto de falar com ela a noite, pois de dia mando msg mas demora muito, nem dá pra falar, o bom é que só entrava me respondia e saia... Isso acontece na maioria das vezes.

O que me deixa em dúvida é, não sei se tenho chances, a gente ficou bem próximos nesse tempo, mas as vezes sinto que não quer nada comigo... Inclusive me deixou no vácuo, talvez possa até ter me respondido, foi a primeira vez, tava falando besteria sobre o sutaque dela, adora quando faço isso.Um dia fez isso mas pq não tava em casa e tal,dps me respdeu, n cobro.

Em outras horas Ex: sobre o sotaque dela, já deixou escapar que sou o único que repara, e que gosta disso, ficamos nessa eterna provocação sobre o sutaquezinho dela. Me indicou um livro falei que gostei ficou toda feliz, não esperava que ia ficar tão feliz assim.

Tento mostrar que gosto falando das coisas que reparo, ex sobre o fato de ser desligada,falar pouco, como eu. Já deixou escapar que gosta disso.

Fico bravo, por ser linda, só notam nisso, não enxergam as outras qualidades. Tenho medo de perder ela pra algum desses.

Sou meio inseguro, ja tenho quase 18 e ainda sou bv, isso por causa da timidez, Pra terem uma ideia me manda audio e nunca mandei nenhum...

Estudamos juntos esse ano, comecei a mandar msgs pro fim do ano.
Vou ver ela só na volta das aulas...

E ai meninas, o que acham esse cara tímido aqui tem chance ? E se sim o que devo fazer?

Mas levem em consideração que não tenho mt experiência com relacionamentos, e que sou tímido... Então me ajudem...
submitted by curiosity_br to desabafos [link] [comments]


2019.12.17 16:21 curiosity_br Triste, Auto-Estima 0%... Sou um Lixoo!

Estou nas férias escolares, e os pensamentos tristes vieram com tudo, não estou aguentando...

Pra completar o show de merd%, meus pais. Minha mãe sempre que tem chance me diminui, me ofende... Me faz me sentir mal, isso desde pequeno, fiquei mais velho aprendi a lidar um pouco com isso, mas agora ficando em casa, que merd% aguentar isso. Meu pai quando está em casa sempre joga na minha cara que não trabalho, que não sirvo pra nada, ontem tava fritando um ovo chegou reclamando que tava gastando gás, blá, blá... Os dois fazem me sentir um bost%, incapaz... O problema que nunca me elogiaram por nada na minha vida, parece que só servem pra me colocar pra baixo, me sinto sufocado.

Quando era criança, minha mãe sempre falava sobre minha aparência, que tenho nariz grande... Me sentia um monstro, superei um pouco isso tudo sobre minha aparência esse ano, mas ainda me afeta um pouco...Agora fala mal da minha barba, que amo.

Sou introvertido, e reservado, naturalmente isso é da minha personalidade. Mas acho que tudo isso acima, me tornou o tímido que sou hoje. Meus pais não respeitam isso, falam que sou bicho do mato, que tenho medo das pessoas... Quando chega visita aqui por exemplo, já chamam a pessoa e vão entrando pro meu quarto, que não tem porta. Sou bom com computador, essas coisas, parece que só presto quando alguém precisa de um favor, ai veem até mim(fico revoltado, parece que é só pra agradar as visitas, pq na maioria eles nem pedem...)

Nas tarefas de casa faço tudo que mandam sem reclamar, mas mesmo assim... Parece que não é o bastante.

No fim de semana os dois saem, fico em casa sozinho, gosto da solidão, mas slá. Parece que todo mundo ta fazendo alguma coisa menos eu, inclusive meus pais...

Tava apaixonado por uma menina, e tudo isso me fez perder as esperanças de poder conquistá-la, isso faz com que me sinta incapaz de ficar com ela, me sinto uma criança, um bobo, infantil... Trabalha, é inteligente, linda, se comunica bem... E eu? Ate parei de mandar mensagens pra ela, me sinto um lixo, e isso dói muito.

Eu tenho 17, próximo ano é meu último na escola, ainda sou bv pela timidez e isso me faz me sentir mais infantil ainda.

Queria usar a internet pra esquecer de tudo sabe, mas adivinha é um lixooo. Não posso reclamar pois uso de graça, mas mesmo assim... Dificilmente consigo fazer alguma coisa, só me deixa mais frustado, parece que não tenho nada pra me distrair, e o pior o dia too com minha mãe perto, casa tão pequena.

Não posso sair, moro no interior, minha cidade é pequena. Não passa ônibus, não tenho moto, quero tirar carteira em março, sempre peço pro meu pai me ensinar, mas adivinha.... Fala que vai, , mas é extremamente enrolado e não cumpre. (odeio pedir coisas pros outros)

Sobre a garota que citei acima continua doendo, mesmo que tenha coisas em comum, parece que no fim, sabe... Não adianta pq né...
submitted by curiosity_br to desabafos [link] [comments]


2019.12.07 15:28 curiosity_br Estou me apaixonando... Insegurança foda!

Bem senhores... Já fiz vários posts aqui sobre uma certa garota...
Aaaaaa... Como gosto dela(no paixão), sabe a menina é inteligente, da pra falar com ela sobre td, dabe vários fatos aleatórios... Aaaaa, como amo isso nela!, tbm é muito engraçada, tem um senso de humor meio nonsense, meu tipo de humor, me faz ter crises de risos... É uma das pessoas mais gentis e fofas que a conheci, se preocupa com os outros, ama os animais... Apaixonante. Além de tudo isso, é a garota mais linda que já vi!

Creio q o amor(Não estou apaixonado), envolva inseguranças... Mas no meu caso isso parece pior... Sou do tipo que pensa muito nas coisas sabe.

Fico sempre no eterno dilema, sera q ela gosta de falar cmg?... sera q tenho chances?... o que ela pensa sobre mim ?...

Isso de seve ao fato de que conversamos só por mensagens, e eu sou tímido, ela introvertida, então mesmo quando estamos juntos pessoalmente não fala cmg, nem eu, o pior q não vejo nenhum sinal de interesse, não olha pra mim nem nada... Não é de falar muito, mas slá, talvez falar pelo menos um oi... (deveria entender por ser timido, mas é complicado).

O que me faz ter esperanças é que combinamos bastante, conseguimos falar sobre tudo... Kkkk isso é ótimo, pq tem assuntos q a maioria não a entenderia, e da pra falar cmg, e o mesmo acontece cmg...

O ruim q parece n ter muito tempo, decidi então falar com ela só a noite... Meio q funcionou, a gente falou muito melhor, tava mais receptiva cmg, ao contrario de quando falava de dia que basicamente entrava, me respondia rápido de qualquer forma e saia(demorava uns 30 min a 2 horas).

Por essas conversa noto que somos bem parecidos, temos os mesmos valores, gostamos de falar besteira, ela é inteligente... Então sabe muita coisa legal tbm... Acho q a gente combina.

Estávamos falando sobre viajar pra Europa, essa conversa foi divertida... Kkkk e falei pra ela q quando fosse era pra me chamar ai mandou "bora, uai, kkk". Fiquei todo animadinho, ai dps falamos mais um pouco, brinquei q ela deveria pagar e tal.. Enfim, piadinhas dps, fui dormir, no outro dia me mandou uma msg me respondendo uma pgta(era só risos e um não, basicamente), achei melhor deixar pra falar a noite, n visualizei nem nd...
De noite mandei:
"Ta combinado, daqui a 20 a gente viaja ?"
"Tenho medo de altura, no avião vai ter q segurar na minha mão, emoji riso e coração"

Mandei ontem, respondeu só hj de manhã, madou 3 emojis de risos, é estranho pq ela sempre estrava e me respondia na hora... Errei em mandar isso ?

Agora mudei de assunto, falando sobre ela dormir tarde... responde msg tipo umas 23:00, um dia acordei tava visto por último 04:33, como pode isso...

As vezes consigo me conectar come ela, mas sinto dificuldade, parece q n tem tempo, ai demora a responder... E responde qualquer coisa e saí... O que salva mesmo é quando consigo, ou me manda um áudio rindo e falando besteria.

Outros Posts:
E01: https://www.reddit.com/desabafos/comments/e4hyec/acho_que_tenho_chance_o_que_faze

E02: https://www.reddit.com/desabafos/comments/e58dhy/estou_me_iludindo_s2/

E03: https://www.reddit.com/desabafos/comments/e5pysc/menininha_complicada_ou_sou_bob%C3%A3o_e03xs17/

ALGUMA DICA, AJUDA ?
O QUE VCS ACHAM SOBRE ISSO, ACHA QUE TENHO ALGUMA CHANCE ?
Bem é isso um desabafo de um cara com quase 18 anos e ainda bv, kkkk
submitted by curiosity_br to desabafos [link] [comments]


2019.12.01 15:17 curiosity_br Acho que tenho chance ? o que fazer...

Uma coisa anda me incomodando, ano já ta acabando e ainda me sinto muito imaturo, falo em relação a lidar com as pessoas, perdi um um pouco a timidez, fiz algumas coisas que me orgulho, mas ainda sou bem tímido, tenho muita dificuldade em me relacionar ainda...

Só pra contextualizar tenho 17, faço os sonhados 18 em março, vai ser meu último ano na escola, nunca tive uma namoradinha, ainda sou bv.

Dito isso, vamos lá, meu ponto fraco são as garotas inteligentes, infelizmente tenho dificuldade pra falar pessoalmente com as pessoas, então nunca consegui namorar nenhuma dessas que ja gostei. Algumas quase consegui, mas fiz besteira pessoalmente, ou sequer falei com elas, mas bem isso ja faz bastante tempo, na época era bem mais tímido e inseguro.

Esse ano estudei com uma garota que realmente admiro, gosto da personalidade dela, é muito linda, gentil e o melhor de tudo é super inteligente. Infelizmente não consegui falar com ela no ano, me aproximei dela pelo whatsapp, to gostando de conhecer ela, não estou apaixonado, mas é o MEU TIPO DE GAROTA!

Sou bem realista. Apesar de ser "feio", e ela chamada de LINDA, acredito sinceramente que tenha chances. A gente combina em várias coisas, tem coisas gosta de falar que a maioria não entende ou não se interessa, percebo que quando pergunto pra fala sobre essas coisas curte falar... Acho que isso é um ponto positivo, principalmente pq a cidade é pequena, então o pessoal aqui é meio mente fechada. Temos valores de vida muito parecidos tbm, acho q me considera divertido, fico fazendo piadinhas e tal, as vezes me provoca ... Não sei... Acho que tenho chance, só não sei ao certo como investir nela. A gente se aproximou pelas mensagens mas ainda é pouco, pessoalmente nunca conversamos direito, e agora a escola ta acabando só no próximo ano.

O problema é que usa pouco o celular, então, demora muito a responder, isso atrapalha criar intimidade com ela. O lado bom que acho que não fala com outros garotos, pq só entra me responde e sai, e quando ta on(raro) me responde rápido.

Mas percebo que sei la, parece que tem uma barreira entre a gente, acho que curte falar comigo, mas algumas vezes escreve qualquer coisa e manda "kkkkk", como se tivesse com pressa sabe. Um dia por exemplo brinquei q ela tava sem interesse na conversa, pq eu tinha falado o q achava e tal, e ela n sei o q la,"kkkk". Disse q era pq a mãe dela tinha chamado, ai dps falou o q achava e tal normal.

Então, não sei se isso é sinal de desinteresse ou ela é ocupada mesmo. Ela é tradicional e tal, não ficaria com qualquer cara, mas fico com medo de me aproximar dela e no fim ficar com outro... Acho q talvez n tenha nem nunca namorado como eu, mudou nesse ano acho, era de outra cidade.

Sou meio ansioso, essa demora pra responder me mata.

#Alguma dica, opinião, do que fazer, não fazer ?
submitted by curiosity_br to desabafos [link] [comments]


2019.11.07 03:10 gbrlm_ to afim da minha melhor amiga, é recíproco mas eu não sei oq fazer e to mal socorro meu deus que título horrível mil perdões

(que título merda eu sei me dsclp ai sei lá flw)

Antes de mais nada, já peço desculpas pois isso aqui muito provavelmente vai ficar confuso. É a primeira vez que eu venho aqui, são muitas informações (ok, talvez nem tanto, acho que é eu que consigo complicar td) que vão ser jogadas de uma forma meio bagunçada e td isso se alia ao fato de eu não estar muito bem neste exato momento. Mas fodase, eu preciso pôr isso em algum lugar pra desafogar um pouco ent... fazer oq? Bamo:
Dando um pouquinho de contexto antes: Sempre fui alguém muito fodido em questão de amizades e socialização, sou extremamente tímido e inseguro quando se trata desse tópico. Eu sempre tive noção disso, mas simplesmente convivia e nem ligava mto, porém, pro fim do ano passado pro começo desse (tenho 16 anos a propósito) eu comecei a parar pra pensar bastante nisso e é algo que me deixa MUITO triste. Consequentemente eu passei a me torturar bastante com pensamentos como "não tenho amigos" e coisas do tipo. Enfim, após uns meses de aula, as vezes feliz, as vezes triste, me aproximei de uma colega minha, já tinha um tempo que eu queria ser amigo dela, pois vi q a gente tinha coisas em comum, gostos parecidos e ela parecia (e é) uma pessoa mto legal. Nossa amizade foi ficando bem forte (e até que rápido se considerar que eu sou um total fodido se tratando de ter contato com os outros e ela tbm tem uns problemas meio que parecidos), com isso, minha mente fodida já tratou de começar a planejar a rasteira que ia me dar e eu passei a pensar se eu só queria a amizade dela msm ou se eu estava sentindo algo a mais. - pequeno porém longo parêntese agora: vendo o quão >dodói< eu sou, não deve ser difícil de imaginar tbm que nesses 16 anos eu nunca tive contato amoroso com qualquer garota. nunca tive relacionamento, contato sexual, nunca beijei, nunca fiquei, nunca... NADA tlgd? e claro, minha dificuldade em falar com meninas é maior doq com meninos, logo, dos pouquíssimos amigos que tive durante a vida, todos foram garotos. pronto, fim do "pequeno" não-parêntese - retomando: fui lidando com esse sentimento como sempre fiz qnd me interessei por outras meninas, guardei pra mim e esperei passar (eu me odeio dms pqp). E conforme os dias foram avançando, eu me interessei por outras meninas tanto no colégio quanto fora dele, e pensei ter me entendido cmg msm, e que tudo não passava de uma confusão da minha cabeça devido ao pouco contato próximo com meninas durante minha vida e que no fim, eu só queria ser um grande amigo dela msm. Só que agr que começa o verdadeiro problema, há +ou- sla, 2-3 semanas esse pensamento voltou, nós nos aproximamos ainda mais e ela então me fala que queria falar comigo sobre o namoro dela. Ela contou que o relacionamento aparentava estar desgastado já, e que também, ela estava pensando muito em outra pessoa nos últimos tempos. Ela acabou terminando com o cara, e pouco depois em um "surto" (anteontem) me contou que eu era a pessoa que ela não parava de pensar (e com o comportamento dela nos últimos dias, isso já tava meio que na cara pra mim). E agr é aonde eu me encontro no momento em que escrevo isso aqui. Isso devia ser algo muito bom né? eu gosto MUITO dela, é uma pessoa maravilhosa e estar do lado dela durante o dia não só é oq mais me dá vontade de ir para aquele colégio (senão a única coisa) como é o ponto mais alto do meu dia. E dps de tudo isso parece óbvia a atitude que eu devia tomar, só que cara... eu simplesmente não sei oq fazer kkkkkkkkkkk (to chorando real pqp eu odeio minha cabeça). Minha mente tá MUITO confusa e em um turbilhão de dúvidas e pensamentos no momento. Eu não to conseguindo chegar a qualquer tipo de conclusão e hoje eu já entrei no estado de pirar e até chorar só de pensar em tudo isso e não saber oq fazer. Não sei se é medo de perder a melhor amizade que eu já tive, se é só meu lado covarde surtando com meu medo de mudanças drásticas na vida, eu não sei. não sei. Penso que, se eu falar oq sinto e tentar algo isso pode acabar dando errado e tudo ficar estranho entre a gente e eu acabar magoando ela. Assim como também penso que se eu recuar e falar que é melhor a gente só continuar como amigos, tudo vai ficar uma merda entre a gente e adivinha: eu vou acabar magoando ela. Eu tenho um carinho IMENSO por ela, e deixar ela triste, ainda mais imediatamente após um término que com ctz não tá sendo fácil pra ela é a última coisa que eu quero e só de pensar nisso eu já fico mal (e o fato de eu estar BEM mal agora provavelmente é pq eu meio que já to fazendo isso no momento). Porém... eu não sei oq eu quero, esses dias a gente saiu junto e eu tava certo de que tava mto apaixonado por ela, todos os dias ela é de LONGE a coisa em que eu mais penso, porém por algum caralho de motivo eu to em parafuso agora e simplesmente não faço a mais puta ideia doq eu quero.
enfim, é isso, se alguém leu isso aq até o final eu agradeço a vc. agr se me der licença eu vou chorar mais um pouco.
submitted by gbrlm_ to desabafos [link] [comments]


2019.07.21 21:19 didiu14 Muito incomodado por não conseguir flertar com mulheres

Ei pessoal, estou passando por um incômodo que não tinha antes e estou sem saber como lidar com ele.

Tenho 23 anos e nunca fui de sair muito de casa pra festas e coisas do tipo. Porém, há pouco tempo eu comecei tomar gosto por isso e comecei a sair. Minha noite é bem normal: eu vou com meus amigos, conversamos e brincamos uns com os outros, bebo alguma coisa, curto a música e encontro algum conhecido. Não sou extrovertido, tenho uma limitação muito grande pra conversar (como não saía de casa não tenho muitas experiências "legais" pra contar nesses lugares), mas muita gente gosta de mim porque sou simpático e bacana com todo mundo.

Com essas saídas comecei a me interessar por algumas mulheres, que também se interessaram por mim, inclusive algumas conhecidas. Creio que até por conta da idade já estou me direcionando a pensar em relacionamentos mais concretos e coisas assim. Não sou bonito, mas sou apresentável. Sou o famoso "certinho", não sou (e nem tenho a intenção de ser) o famoso garanhão, tenho uma família boa, um bom emprego e mando muito bem nos estudos. Entendo que essas características acabaram sendo chave para esse interesse (das conhecidas, no caso). São mulheres que eu realmente gostaria de conhecer, que "fazem meu tipo".

Tudo certo, mas tem um problema: sou muito tímido pra abordar e conhecê-las.

Numa noite dessas deixei de lado todo o medo que tinha e abordei uma garota. O papo não foi bom, mas pra um cara iniciante como eu também não foi o pior possível. Não ficamos, mas alguns dias depois ela me mandou mensagens e começamos a conversar pelas redes sociais. Depois de alguns dias (conversando e não flertando) resolvi chamá-la pra sair. Ela aceitou. Mas quando encontrei com ela, fiquei muito nervoso. Ela tentou me ajudar tomando o controle da conversa, mas ainda assim não me recuperei. O resultado é óbvio.

Com base neste acontecimento percebi que estou num impasse: as minhas qualidades criam muita expectativa nas pessoas, mas quando vou agir jogo tudo por água abaixo (não consigo conversar, não sei beijar, etc.). Por isso eu não abordo. Saio de casa, tenho vontade, mas não faço nada. Eu estou começando a pensar que estou com medo de machucar meu ego, pois não quero errar e passar essa impressão ruim pras pessoas.

A vontade de desabafar foi grande pois estou muito satisfeito com minha vida e tudo que faço, mas agora apareceu essa questão que me tirou da zona de conforto e não sei como lidar.

Um abraço a todos.
submitted by didiu14 to desabafos [link] [comments]


2019.01.11 03:41 blosson77 Quando deu tudo errado?

Não sei definir como foi minha vida escolar. Não é comédia ou tragédia, ela não começou e nem terminou mal, mas a maior parte foi terrível. Comecei num pequeno colégio do bairro, onde eu era tido como o mais esbelto, atlético e corajoso de toda escola, foi meu pequeno feudo. Era tudo muito lindo, apesar da pobreza do local, a qual eu nem me dava conta na época.

Vencer campeonatos de queimada e ter cachorro quente de graça pelo resto de mês, não temer ninguém e ser o querido das garotas, mesmo tratando-as da forma mais desdenhosa e natural possível, o que me rendeu até mesmo uma acusação de ESTUPRO por uma delas! KEK! Eu tinha quatro anos, nem ao menos sabia que diabo era aquilo, mas ela insistia que eu a tinha "estuprado com uma vassoura na dispensa dos funcionários". Ninguém acreditou, apenas a mãe dela foi chamada e o assunto morreu. Aqueles foram meus anos de Adão sem Eva, despojado no paraíso e sem noção alguma do que era sofrer.

Mas, infelizmente, uma mulher tinha que me apresentar uma maçã inofensiva, não é mesmo? Essa mulher foi minha mãe. A fama da minha inteligência entrou na boca dela e não saiu mais: "Meu filho tirou 10 em matemática; Olhem, ele já está passado!" e depois: "Vejam, ele pulou um ano! É um prodígio!" "Dois anos, pulou dois anos!! Meu menino é um gênio!". Ah, minha maleta de carrinhos da hotwheels estava estufada, recebia montantes de presentes, todos queriam me parabenizar por ser o pináculo intelectual da família, o projeto de messias que resgataria o orgulho de sangue, ou talvez fosse cria-lo (?) . "Ele será juiz criminal!" dizia minha mãe "Não, ele tem cara de médico, de pediatra e futuro clínico geral, eu acho..." interrompia minha tia. No fim, ambas concordaram que eu seria Médico legista com bacharel em direito. Todas esses conjecturas nutriram um forte desejo de investir pesado no material bruto, ou seja, me colocaram no colégio mais caro da cidade. Eis a maçã que me foi oferecida e que eu mordi com gosto.

O colégio era esmagador. Depois de entrar nele, eu tinha que fazer uma mini caminhada para poder chegar na minha sala. Quadras, quadras por todos os lados, enormes, todas lotadas de gente jogando bola, porra... No meu antigo colégio, o futebol era num pátio pouco maior que uma garagem. Piscinas olímpicas, "sala de informática" (eu nunca tinha visto um computador de verdade), laboratórioS de química, salas de cinema e bibliotecas... Olhando pra trás, sinto que, mesmo que eu tivesse estudado o resto da minha vida lá, não teria conhecido tudo. As dimensões me sufocaram, deixando-me tímido. Fiquei de tal forma deslumbrado com a situação que fiz quase um mês de aula na turma errada, que estava dois anos abaixo da minha e por pouco não fui reprovado por falta. Chegando um mês atrasado na minha verdadeira turma, eu era o novato dos novatos, um vira-lata assustado com zero amigos.

Tudo que consegui nos esportes foram medalhas de participação, era um eterno linha fora. Ia embora na surdina, para não encontrar com uma trupe de dementes que tinham birra em me dar tapões na orelha, eles me apelidaram de "Dumbo". Mesmo paquerando e internamente clamando reciprocidade, eu era um fantasma pros "anjos" da minha sala, que nem sequer sabiam meu nome.

Acho que a mensagem que posso extrair dessa experiência é que a prudência é progressiva e indispensável. A mudança da água pro vinho pode transformar um prodígio num ébrio.
submitted by blosson77 to brasilivre [link] [comments]


2018.12.26 20:43 Law_Mateus 4 garotas, inseguranças, transição social e relacionamentos.

Eu queria fazer esse post a alguns dias, porém toda vez ocorria algum empresvisto e eu acabava não fazendo, mas chega de enrolação, vou começar a falar logo sobre o que é:
Bem a mais ou menos uns 10 dias eu tive um grande mudança em minha percepção social, pois eu havia ido a o aniversario de uma amiga minha, de todas a pessoas que iriam a este aniversario eu só conhecia 3 pessoas (as quais so tinha visto pessoalmente 2 vezes e uma dessas era minha amiga obviamente) e estava muito receoso sobre tudo isso pois eu era alguém muito timido antes da festa (a e outra observação as outras duas pessoas eram mulheres tbm). Pra contextualizar Melhor essa festa não foi feita em uma casa nós fomos pra um parque de diversões e depois para uma lanchonete, ok. Na festa tinha os meus maiores medos sociais: pessoas na mesma ou maior idade que a minha, pessoas bonitas e mulheres (o pior de tudo isso era um combo: mulheres bonitas da mesma ou maior ideia que a minha, só tinha uns 3 caras e o resto eram meninas, 8 no caso) e mesmo tendo todo esse baguio dos meu medos eu fiquei de boa consegui passar o aniversário de boa falando como todo mundo como se eu não tivesse problema algum com isso eu achei aquilo impressionante e fiquei muito feliz naquele dia.(guardem esse aniversário que ainda irei voltar nele)
No outro dia pós o aniversário eu me senti "Social", como o Cellbit já disse em uma entrevista eu senti que precisava sair com pessoas, como se eu realmente tivesse essa mudança do dia pra noite (ok agora guardem essa informação)
Voltando a aniversário, após passarmos duas horas no parque a gente decidiu ir para uma lanchonete, lá a gente conversou bastante e tals porém teve uma hora que minha 3 amigas as quais já conhecia antes do aniversário elas saíram da mesa principal e foram pra outra separada que ficava não muito longe da nossa blz e elas ficaram me chamando pra ir lá pra outra mesa eu fui então, quando eu cheguei lá elas ficaram falando que eu era muito lento por não percebi que uma amiga delas estava dando em cima de mim, eu fiquei sem entender por que realmente não tinha parecido isso, a única coisa que ela fez foi me dar um abraço pouco longo e só isso. Além disso ela ficaram falando que ela deu em cima não só de mim, mas de um outro menino que tava na festa e de um amigo meu por que ela tinha pegado meu celular e mandado mensagem para ele, e depois ficou pedindo o número dele. Mas eu tinha quase certeza que elas estavam exagerando por que o passado dela, era disso de dar em cima de muitos caras mas, sendo bem sincero ela, em minha percepção não tinha feito isso com ninguém aquela noite.
Obs. Importante: essa mina que supostamente deu em cima de mim, a alguns meses atrás tava com um amigo meu.
No outro dia resolvi falar pra meu amigo que ela tinha "dado em cima de mim" então ele disse que não tinha problema ela só tava sendo carinhosa e tals, porém ele falou que poderia ser um vingança por ele ter ficado com uma amiga dela, no final falou que não tinha problema de qualquer jeito pois ela tava solteira. Após isso eu com o passar do tempo fiquei interessado nela e como meu amigo falou que não tinha problema já que ela estava solteira então resolvi perguntar se ela realmente tinha dado em cima de mim e se eu poderia sair com ela qualquer dia(lembrando que se fosse meu eu antes da festa eu provavelmente nunca faria isso pois era muito tímido), ela acabou respondendo que sabia que iam falar que ela deu em cima de mim, falou que não deu em cima e que poderiamos marcar de sair depois que ela viajase. Blz eu já tava muito feliz.
Voltando pra quando eu queria sair pronto eu chamei um pessoal pra sair no outro dia umas 10 da manhã eu sabia que não iriam muitas pessoas até por que fiz isso de última hora, algumas pessoas falaram que iam mas acabaram cançelando, eu não está triste pois meu amigo falou que teria uma aula de 11 horas um curso que ele participava, perto do lugar onde eu ia então se ninguém fosse eu teria a companhia pelo menos do pessoal do curso (do qual eu já conhecia algumas pessoas) então fiquei algum tempo esperando no meu lugar, tava meio entendiado então resolvi usar o stories do Zap(Sim eu uso caguei se isso não é cool) para dizer que eu estava sozinho se alguém poderia ir para o meu local de encontro, após isso a mina lá falou que estava em um lugar, que ficava não muito longe dali, e ela tava praticamente dizendo vem aqui pra a gente ficar. Então eu como jovem dinâmico despreparado para tal situação falo que eu ia na casa de um amigo se desse eu passava lá, então eu acabei indo realmente pra casa do meu amigo e lá falei pra ele que seria muito difícil de eu ir lá ficar com ela e depois voltar pro curso , pois era um local perto, mas não tanto assim. Acabei decidindo que não iria até ela por que foi algo de última hora e eu não estava preparado pra aquilo, conversei com meus amigos foi bastante legal e tudo mais.
Blz fiquei me sentindo mal um tempo por não ter ido ficar com ela, mas ok eu segui em frente. Nesse mesmo dia eu só ficava mais fissurado nela e realmente tinha me apaixonando, então resolvi que no outro dia iria na casa do meu amigo conversar com ele pra saber se ia ter algum problema em relação a isso quando conversei com ele, ele ficou dizendo mas, "tu sabe que eu ainda gosto dela né?!" Pedi pra dá um abraço ele falou: "Cara não quero abraço me sinto traído" eu fiquei bem triste com isso e fiquei: "Ue mano cê não tinha dito que ela tava solteira, eu achei que tava tudo bem"(apenas pensei nisso não falei pra ele)
Obs: ele falou que um dos motivos pra eles "terminarem", foi por que ela traiu ele e por causa de problemas familiares, ele não entrou em detalhes.
ok após esse clima tenso voltei pra casa sem saber o que faria eu cogitei desistir de sair com a mina porque eu senti estava "traindo ele" fiquei pensando nisso muito tempo, até que eu sentei e discuti com um amigo meu que já tinha um pouco mais de experiência na vida amorosa, ele basicamente falou que se eu considerava amizade do cara não deveria interferir nisso e apenas ir ao encontro, mas não demonstrar nenhum interesse e em último caso se eu estivesse realmente apaixonado eu ficaria com ela, mesmo sabendo destes problemas. Então eu decidi que iria ao encontro e não faria nada, Isso foi uma decisão bem difícil já que eu sou basicamente um garoto de 16 BV que nunca se relacionou romanticamente, então ir pra um encontro onde a mina é bonita ela me quer e eu quero ela seria uma tarefa bem difícil, mas ok decidi fazer isso.
No outro dia fiquei novamente pensando nisso por um bom tempo e decidi que não ia fazer mas, isso por que eu realmente tinha me apaixonando por ela. Então eu postei algumas coisas no status relacionadas a estar apaixonado e meu amigo respondeu aquilo de uma maneira triste a eu expliquei a ele que os sentimentos são coisas que eu não controlo e tudo mais, e pedia desculpa de tudo que eu fiz ele sentir. Ele respondeu apenas com "ok", beleza eu percebi que ele tinha ficado putasso. Logo mais a mina manda mensagem, era ela falando que não ia mas poder ficar comigo, e esperava que a gente pudesse ser amigo eu reagi, normalmente dizendo que sim a gente podia ser amigo e que eu ia levar aquilo de boa e eu realmente levei por que tava tudo tão confuso na minha cabeça que eu só queria que acabasse.
Logo mais eu fui mandar um print de conversa com ela pra o meu amigo e na hora que eu mandei foi a hora que eu me decepcionei ele disse que ela tinha mandado aquilo pra mim por que ele dois tinham acabado de brigar e eu fiquei me sentindo muito mal por, ter causado tudo aquilo. Meu amigo tentou me consolar, pedindo desculpa por ter.me feito se sentir um lixo e tals e eu falando cara tudo bem. Pronto aí acabou aí
Maaaas, eu continuei sentido um amor tremendo por ela eu sonhei com ela mandando mensagem e áudios pra mim e isso era coisas que realmente me faziam feliz então eu acabei mandando uma mensagem pra ela, falando que eu não ia aguentar até fevereiro pra falar o que eu estava sentindo, falei sobre isso do sonho e tudo mais que ainda estava apaixonado e que não me importava de não ser correspondido eu apenas queria falar dos meus sentimentos pra ela. Pedi encarecidamente pra ela não falar sobre está mensagem pra ele. Ela respondeu dizendo que era pra eu relaxar que íamos resolver isso em fevereiro quando ela voltasse, depois falou que eu era uma pessoa incrível (com emoji e tudo) e eu retribuí (com emoji e tudo)
Voltando a minha transição do social nesse meio tempo que acontecia todas elas coisas e até mesmo antes delas eu tinha investido em uma garota e outra tinha investido em mim:(agora um pequeno resumo sobre cada história)
A menina que deu em cima de mim foi uma prima da minha amiga que tinha pegado o celular da mesma, basicamente ela falou que tinha problemas familiares e por causa disso nossa comunicação não ficaria tão acessível já que ela estava de castigo e disse eu não poderia mandar mensagem pelo insta e nem qualquer outro lugar pois poderia da problema pra ela, então no único meio de comunicação de lá pra cá foi ela dando like em algumas fotos minhas e comentando tbm(nada de elogios como gatão ou algo assim só coisa pra interagir mesmo) e eu tbm dando likes nas fotos da mesma
Sobre a mina que eu investi, quando eu estava em uma apresentação na sala dos meu colegas, eu e ela trocamos olhares e eu achei ela bonita acabei falando com uma amiga minha, que estudava com essa menina, conseguimos descobrir o insta, dela, já que eu não sabia nem o nome dela, quando fui contar sobre ela pra um amigo meu ele falou que era a mesma de uma amigo meu, só que outro amigo falou que não teria problema de ir falar com ela já que esse meu outro amigo falava com várias garotas então eu, fui sem medo, começei a falar com ela pelo insta até que consegui o Zap e por aí estamos se falando até hj, porém um problema, um dia que eu estava a andar com esse amigo que estava interessado na moça ele falou que gostava dela e eu sabia e tudo mais que eu tinha vacilado, porém eu disse que não que tu descobrido depois e que eu só fui por que falaram que ele tava tentando isso com muitas garotas, ele acabou dizendo pra eu investir por que ele não teria chance, já que ele estava a falar com ela desde maio e ainda não tinha feito nada. Ok Apenas fiquei conversando com ela.
Além de tudo isso uma menina que era bastante bonita me chamou na dm do insta aí mandei um print disso pra meus amigos ai, o mesmo cara da menina acima falou que tava mirado nessa tbm ai eu falei "caralho, mas tu fala que eu me meto em tudo né, coisa chata da poha"
Basicamente agora estou em um momento onde tem 4 meninas em situações diferentes. A menina do Zap que eu chamei vou sair com ela em janeiro mesmo tendo sentimentos por a primeira lá eu não sei que rumo vai tomar aquilo então decidi que eu faria isso apartir de conselhos de uma amiga minha, e após isso estou pensando em marcar com a outra do insta logo mais, porém ainda não tenho certeza.
Obs: a prima mora em outra cidade.
Estou confuso e em equilíbrio de felicidade e tristeza pois tá tudo muito confuso ainda, gostaria de opiniões, apesar desse texto estar gigantesco eu, espero que alguém leia e de a opinião sobre, obrigado a todos. :):
submitted by Law_Mateus to desabafos [link] [comments]


2018.04.02 02:34 BrBastard Não tenho vida amorosa ;(

Tenho 20 anos de virgindade, nunca transei e nunca nem cheguei perto de transar com alguém, meu último beijo foi a 6 anos atrás e foi um selinho. Sou muito tímido e minha experiência com mulheres é quase nula, depois de algumas desilusões eu comecei a desistir de ir atrás. Recentemente eu encontrei uma moça que achei que seria a certa pra mim mas assim como todas as outras, cagou pra mim.
A um ano atrás foi o ponto máximo do meu desespero, baixei happn, Tinder entre muitos outros apps, frequentava matinê quase toda semana e mesmo assim NADA, eu arriscava com a garota e na maioria das vezes elas nem olhavam pra minha cara. Meus amigos com pena de mim tentaram me passar dicas, aquelas dicas que só servem pra adolescentes por exemplo fingir desinteresse, ser egocêntrico ou marrento entre outras baboseiras, tentei de tudo e nunca consegui. Hoje me sinto envergonhado por ter 20 aninhos e nunca dormi junto com alguém que eu goste, nunca troquei carícias e nunca beijei quem eu queria beijar.
Logo eu que tenho tanto amor pra dar, quando vejo meus amigos eu fico completamente abismado "Como esses caras conseguem arrumar namorada?" alguns tem atitudes pífias traem na cara dura, destratam, negam a pessoa.E mano eu sou um cara tão legal, tão original, sou tímido é claro e algumas vezes posso ser meio sem graça mas porra NUNCA na minha vida que eu trairia alguém mesmo se fosse uma garota toda oferecida que age que nem piranha, eu nunca deixaria nada faltar pra uma pessoa que eu gosto, nunca trataria mal e faria chorar a garota que eu gosto.
Já estou tão farto de rejeição, vácuo, teve vez até que fui xingado só por tentar algo. E não, eu não estou sendo um nice guy, eu não babo ovo de mulher, eu não sou um cara escroto. Se sou feio? Eu não sou feio, eu tenho até um charme eu sei disso porque eu tenho espelho em casa.Apenas não sei qual é o meu problema, já pensei em mil teorias mas ainda não achei uma resposta e é isso, estou aqui desabafando porque eu to numa bad, estou começando a ficar depressivo novamente por causa de mulher. Ai depois me dizem
Não vale a pena ficar triste por causa de mulher. Mas quem é que consegue viver sem?
submitted by BrBastard to desabafos [link] [comments]


2018.01.08 16:24 acabadodesolado Perdi a vontade de viver e sinto que não vale a pena tentar

Tenho 24 anos, sou feito de raiva, tristeza e alcoolismo, quase nunca tive um centavo no bolso, estou sem futuro claramente, não tenho nada de bom pra oferecer, me sinto desesperado, sozinho e solitário desde que me conheço como ser humano, quase todos que me conhecem me descrevem como alguém tranquilo porém fechado e tímido, apesar de eu achar que não sou tanto como falam.
Sobre tristeza, conforme os anos foram passando, já havia percebido a nóia da vida, que você não pode viver como quer, mas sim como pode, ao mesmo tempo cansei de tudo e de todos, sempre senti que eu não podia ser quem eu queria, não gosto do que vejo no mundo em geral, já tentei canalizar meus pensamentos em coisas mais bonitas, não consigo, se depende-se de mim gostaria de me isolar de todos, sempre criticado por qualquer coisa pela família, nunca retruquei e ficava na minha, mas agora cansei, taquei o foda-se, segui o conselho de uns amigos e comecei a viver no automático, não tenho certeza mas acho que tenho depressão nervosa, como a do Van Gogh, mas talvez é apenas paranoia da minha cabeça.
Constantemente tenho pensamentos bem negativos, dependendo o dia, eles surgem com mais ou menos intensidade, quando surgem com grande intensidade, eu me sinto um pedaço de merda, não consigo mais fazer nada que estou fazendo, se isso acontece quando estou procrastinando no meu quarto, eu começo a chorar sozinho, isso fazem anos e desde que começaram eu me sinto muito cansado, eu acordo ruim todos os dias, meus movimentos são lentos, meu raciocínio está ficando lento, cada ano que envelheço me sinto mais burro, eu não consigo gostar mais de nada, nem de mim mesmo, nem dos outros. Não sei socializar e diferente do que dizem, pra alguns isso não vem naturalmente, não sou bom em festas, não sei chegar em garotas, já perdi diversas oportunidades, e é mais complexo do que falam, vai soar estranho, mas já pensei em me matar e uma vez e tentei inclusive por ter esses problemas de socialização, mas o método que usei pra me suicidar foi tão ridículo que nem quero comentar sobre isso aqui, depois não tive mais coragem mas sinto que aquele mesmo sentimento de acabar comigo está voltando. Enfim meu estado mental é grotesco, oscila muito, eu não consigo mais me achar, estou perdido em meus próprios pensamentos, tem dias que não sei mais definir o certo do errado.
Sobre raiva, ao mesmo tempo em que comecei a me aceitar mais, grandes problemas foram acontecendo na minha vida, perdi meu pai por uma doença estranha de um dia pro outro, assumi o negócio dele depois disso que é meu emprego atual, fiz isso porque cansei de ser mandado pelos outros e não gostava do meu emprego anterior apesar de ganhar mais do que ganho agora, agora além de ter que trabalhar mais, eu não tenho tempo e ganho menos, mas ainda prefiro tudo isso do que ter que lidar com os outros, nessa mesma época comecei a perder um tanto da minha timidez, porém fiquei muito mais revoltado, se sou criticado já parto pra ignorância mesmo e chingo até a mãe do cara, não consigo mais me controlar, sinto que as vezes tenho uma tendência a psicopatia, a raiva que tenho dentro de mim é gigantesca, por isso tento me manter tranquilo sempre que posso, tenho um monstro dentro de mim, minha mente já é um inferno, ferve a todo momento, então preciso me controlar.
Por último sobre álcool, como disse acima, no começo do texto, comecei a seguir conselhos de alguns amigos e comecei a viver no automático, na verdade eu tinha chegado essa conclusão por conta própria, acontece que eu acho que nunca entendi muito bem esse lance de viver no automático e me afundei mais ainda, sou alcoólatra faz uns 4 anos, comecei sendo apenas bêbado de final de semana, fui aperfeiçoando até chegar nesse estado.
Provavelmente não conseguirei mais mudar, minha vida já está muito fudida.
Desculpem pelo meu post, eu não sei porque o fiz, talvez esperando alguém que possa vir e simplesmente me dizer que me entende. Mesmo assim isso não vai fazer passar a angústia que sinto. Eu já sei que minha história não vai terminar bem no fim das contas.
submitted by acabadodesolado to desabafos [link] [comments]